Operação Quali: sete pessoas foram presas em Salvador e Lauro de Freitas suspeitas de fraudar licitações do setor gráfico

Promotores comentam sobre a Operação Quali.

Promotores comentam sobre a Operação Quali.

Sete pessoas foram presas na manhã de hoje (28/11/2016) e outras sete conduzidas coercitivamente durante a ‘Operação Quali’, deflagrada pelo Ministério Público da Bahia para desarticular uma organização criminosa envolvida com a prática de fraudes em licitações na área de impressos gráficos.

Um dos mandados de prisão foi cumprido na cidade de Aracaju e os outros seis na capital baiana. Também foram cumpridos 21 mandados de busca e apreensão nos municípios de Salvador e Lauro de Freitas, sendo apreendidos diversos documentos. A “Operação Quali” é resultado de uma investigação do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas do MP (Gaeco) com o apoio do Departamento de Combate ao Crime Organizado da Polícia Civil (Draco) e do Centro de Operações Especiais (COE), da Polícia Civil.

A operação teve como alvo empresas de impressos gráficos que formavam cartel para vencer licitações, na modalidade de pregão presencial, a preços superfaturados em órgãos públicos estaduais e municipais. As empresas combinavam de ingressar nos processos licitatórios, ajustando as propostas de preço entre si, de forma que sempre ganhasse a eleita pelo cartel com um valor superfaturado, sendo o valor dividido entre elas posteriormente.

Segundo as investigações, há indícios de que o cartel age há mais de 20 anos em todo o estado da Bahia e o superfaturamento gira em torno de 20% do valor do serviço, resultando em um prejuízo de milhões de reais aos cofres públicos.

A “Operação Quali”, iniciada há aproximadamente três anos, envolveu um total de 23 promotores de Justiça e 63 policiais civis. Os resultados da Operação foram apresentados em entrevista coletiva na manhã de hoje na sede do MP, em Nazaré.

Outras publicações

Máfia do Lixo: Ministério Público apresenta prova de crime ambiental cometido pela Sustentare em Feira de Santana, enquanto INEMA autoriza contaminação do rio Peixes mortos no fluxo do Riacho das Panelas evidenciam crime ambiental cometido pela Sustentare. Nem o urubu resistiu a contaminação do Riacho d...
Sobre contrato de profissionais terceirizados, Prefeitura de Feira de Santana informa que eles atuam em serviços temporários criados pela União Prefeito José Ronaldo lembra que a Prefeitura de Feira de Santana “tem demonstrado todo o esforço em priorizar a contratação de concursados para os s...
MP oferece denúncias contra empresas que sonegaram mais de R$ 92 milhões em todo o estado da Bahia O Ministério Público do Estado da Bahia ofereceu nesta semana 29 ações penais públicas contra 28 empresas e denunciou 68 pessoas acusadas de fraudes e...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br