Operação Lava Jato: Justiça Federal bloqueia bens da Odebrecht e OAS

A Justiça Federal em Curitiba determinou o bloqueio dos bens das empreiteiras Odebrecht e OAS, empresas investigadas na Operação Lava Jato. De acordo com a decisão, as construtoras deverão depositar mensalmente em juízo a quantia de 3% do faturamento, valor referente ao percentual de propina que teria sido cobrada em contratos da Petrobras.

O pedido de bloqueio foi solicitado pela Advocacia-Geral da União (AGU) para garantir o ressarcimento dos cofres públicos após decisão do Tribunal de Contas da União (TCU), que apontou superfaturamento de R$ 2,1 bilhões nas obras da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco.

O bloqueio também atinge o empreiteiro Léo Pinheiro, da OAS, e o ex-diretor da Petrobras Renato Duque. No caso dos acusados, veículos, obras de arte e outros bens móveis ficarão indisponíveis.

Outras publicações

STF nega recurso do deputado afastado Eduardo Cunha para suspender processo de cassação Ministro Luís Roberto Barroso nega recurso. Por dez votos a um, o Supremo Tribunal Federal (STF) negou na quinta-feira (08/09/2016) recurso do deput...
Correta ou injustificada? Por que a prisão do ex-deputado Eduardo Cunha é motivo de controvérsia entre juristas O ex-deputado federal, Eduardo Cunha, é preso e transferido de Brasília para a sede da Polícia Federal em Curitiba. Comemorada nas redes sociais, a ...
A caçada judicial e midiática a Lula serve à desconstrução da democracia, afirmam manifestantes Manifesto por 'um Brasil justo pra todos e pra Lula'. "A sociedade brasileira exige sim que a corrupção seja permanentemente combatida e severamente...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br