Lutar não é crime! Todo apoio à greve geral e demais mobilizações, declara vereador Hilton Coelho

Cartaz anuncia apoio a greve geral e contra a PEC 241/ PEC 55.

Cartaz anuncia apoio a greve geral e contra a PEC 241/ PEC 55.

O vereador Hilton Coelho (PSOL) divulgou uma nota pública em apoio à greve geral e demais manifestações convocadas para amanhã (11/11/2016). “O caminho para derrotar os ataques aos trabalhadores e ao povo em geral, promovidos pelo governo ilegítimo de Temer, passa pela organização e luta de todos os atingidos. Apoiamos a greve geral e demais ações para manter e ampliar os direitos conquistados com muita luta”, afirma o legislador. Aqui a nota na íntegra:

Lutar não é crime! Todo apoio à greve geral e demais mobilizações no dia 11 de novembro.

Manifestamos total e irrestrito apoio e solidariedade aos atos nacionais convocados para esta sexta-feira, 11, contra a PEC 241 (PEC 55 no Senado) e o pacote de maldades do governo não legítimo de Michel Temer.

Não aceitamos a redução do poder de compra do salário mínimo; congelamento de salário e demissões de servidores/as públicos/as; corte de recursos para educação e saúde; ampliação de tempo para aposentadoria; privatizações do patrimônio público; fechamento de universidades e demais ações contra o povo brasileiro.

Só com nossa ação firme e vigorosa combateremos as contrarreformas trabalhista e da previdência desrespeitando anos de conquistas em trocas negociadas no Congresso Nacional. Atacam a Consolidação das Lei do Trabalho (CLT), tentando impor jornadas de trabalho de 12 horas, por dia. Colocam em ação a autoritária contrarreforma no ensino médio com a Medida Provisória (MP) 746/16 e com o Projeto de Lei (PL) “Escola sem Partido”.

Defendemos a auditoria da dívida pública. A ideia de dívida pública que temos, como um compromisso moral de um contrato feito e que precisa ser pago, não existe. A dívida é um grande negócio para o capital financeiro, porque depois de gerada é muito fácil crescer se retroalimentando. E a forma de financiar os lucros dos bancos tem sido o refinanciamento de dívidas, acompanhado de programas de privatização e contrarreformas, que trazem como consequência a redução de investimentos em serviços básicos do Estado.

No dia 11 de novembro é fundamental nossa atuação conjunta com a militância e as entidades representativas. Neste processo, também é necessário construir um campo político que unifique o conjunto das lutadoras e lutadores com o objetivo de derrotar o governo Temer, mas sem deixar de tirar as conclusões sobre o trágico final a que a conciliação de classes dos governos do PT e seus aliados levou aos trabalhadores.

O caminho para derrotar os ataques aos trabalhadores e ao povo em geral, promovidos pelo governo ilegítimo de Temer, passa pela organização e luta de todos os atingidos. Apoiamos a greve geral e demais ações para manter e ampliar os direitos conquistados com muita luta.

Outras publicações

Bahia lança avaliação pioneira de desempenho de professores A Secretaria da Educação do Estado da Bahia vai avaliar desempenho de professores da rede estadual. A avaliação é voluntária e vai possibilitar o avan...
Publicado resultado da licitação da Ferrovia de Integração Oeste-Leste Foi publicado nesta sexta-feira (1º/10/2010) no Diário Oficial da União (DOU) o resultado final da licitação do subtrecho da Ferrovia de Integração Oe...
Bahia – Carnaval 2015: cordeiros reclamam de condições precárias de trabalho Circuito Dodô, da Barra a Ondina, em Salvador. O carnaval de Salvador é marcado por blocos com trios elétricos nas ruas comandados por grandes estre...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br