Lutar não é crime! Todo apoio à greve geral e demais mobilizações, declara vereador Hilton Coelho

Cartaz anuncia apoio a greve geral e contra a PEC 241/ PEC 55.

Cartaz anuncia apoio a greve geral e contra a PEC 241/ PEC 55.

O vereador Hilton Coelho (PSOL) divulgou uma nota pública em apoio à greve geral e demais manifestações convocadas para amanhã (11/11/2016). “O caminho para derrotar os ataques aos trabalhadores e ao povo em geral, promovidos pelo governo ilegítimo de Temer, passa pela organização e luta de todos os atingidos. Apoiamos a greve geral e demais ações para manter e ampliar os direitos conquistados com muita luta”, afirma o legislador. Aqui a nota na íntegra:

Lutar não é crime! Todo apoio à greve geral e demais mobilizações no dia 11 de novembro.

Manifestamos total e irrestrito apoio e solidariedade aos atos nacionais convocados para esta sexta-feira, 11, contra a PEC 241 (PEC 55 no Senado) e o pacote de maldades do governo não legítimo de Michel Temer.

Não aceitamos a redução do poder de compra do salário mínimo; congelamento de salário e demissões de servidores/as públicos/as; corte de recursos para educação e saúde; ampliação de tempo para aposentadoria; privatizações do patrimônio público; fechamento de universidades e demais ações contra o povo brasileiro.

Só com nossa ação firme e vigorosa combateremos as contrarreformas trabalhista e da previdência desrespeitando anos de conquistas em trocas negociadas no Congresso Nacional. Atacam a Consolidação das Lei do Trabalho (CLT), tentando impor jornadas de trabalho de 12 horas, por dia. Colocam em ação a autoritária contrarreforma no ensino médio com a Medida Provisória (MP) 746/16 e com o Projeto de Lei (PL) “Escola sem Partido”.

Defendemos a auditoria da dívida pública. A ideia de dívida pública que temos, como um compromisso moral de um contrato feito e que precisa ser pago, não existe. A dívida é um grande negócio para o capital financeiro, porque depois de gerada é muito fácil crescer se retroalimentando. E a forma de financiar os lucros dos bancos tem sido o refinanciamento de dívidas, acompanhado de programas de privatização e contrarreformas, que trazem como consequência a redução de investimentos em serviços básicos do Estado.

No dia 11 de novembro é fundamental nossa atuação conjunta com a militância e as entidades representativas. Neste processo, também é necessário construir um campo político que unifique o conjunto das lutadoras e lutadores com o objetivo de derrotar o governo Temer, mas sem deixar de tirar as conclusões sobre o trágico final a que a conciliação de classes dos governos do PT e seus aliados levou aos trabalhadores.

O caminho para derrotar os ataques aos trabalhadores e ao povo em geral, promovidos pelo governo ilegítimo de Temer, passa pela organização e luta de todos os atingidos. Apoiamos a greve geral e demais ações para manter e ampliar os direitos conquistados com muita luta.

Outras publicações

Seminário no MPT discute combate ao trabalho escravo na Bahia Cartaz do seminário no MPT sobre trabalho escravo na Bahia. As novas formas de utilização do trabalho análogo ao de escravos tanto no meio rural qua...
Sustentabilidade da pecuária de corte e de leite será discutida em Simpósio no Recôncavo Baiano A sustentabilidade da pecuária será o centro das discussões no I Seminário Pecuária Sustentável no Recôncavo Baiano, evento organizado pela Federação ...
Trabalhadores do Município de Feira de Santana procuram vereadores para solucionar impasse do vale transporte Trabalhadores procuram vereadores para solucionar impasse do vale transporte. Representantes da APLB Feira, do Sindicato dos Agentes de Endemias de ...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br