Jornada de Dança da Bahia chega ao oitavo ano e se consolida como fundamental para o desenvolvimento da educação

Grupo Canela Fina.

Grupo Canela Fina.

A Jornada de Dança da Bahia celebra, em 2016, a oitava edição de sua história. Explorando o tema “A mesma dança não pode pertencer a duas pessoas”, o evento, realizado pela Escola Contemporânea de Dança, sob a coordenação da dançarina Fátima Suarez, será realizado entre os dias 12 e 17 de novembro de 2016, no Espaço Xisto Bahia, no Palacete das Artes e no Teatro Castro Alves, além de uma vivência no Cerimonial Loreto (Ilha dos Frades). Convidados da Bahia, de outros estados e também de outros países compõem uma programação, quase toda gratuita, de espetáculos, atividades formativas e interação para artistas, professores, estudantes, crianças e todos os públicos da dança da Bahia.

Grandes nomes do campo estão confirmados, como as norte-americanas Lori Belilove, dançarina e diretora artística da Isadora Duncan Dance Foundation, e Holly Cavrell, doutora em Artes pela Unicamp, residente no Brasil desde 1989 e fundadora da premiada Cia. Domínio Público, bem como o pernambucano Ângelo Madureira, de tradicional família de artistas, com longa e reconhecida carreira nacional e internacional.

“Quando trazemos à tona a questão de que ‘a mesma dança não pode pertencer a duas pessoas’, estamos falando de individualidades. Cada um tem sua música interna e a música, como a dança, é sinestésica: é sentida em cores, sabores e memórias”, reflete Fátima Suarez, que é graduada em dança pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e especializada em dança moderna e coreografia na London Contemporary Dance School, na Inglaterra, e na Isadora Duncan Dance Foundation, em Nova York. “Acredito que esta oitava edição da Jornada acontece em um momento em que precisamos estar cada vez mais atentos e comprometidos com um futuro mais promissor para a educação e a dança em nosso país. Vamos buscar as nossas singularidades sem esquecer que precisamos dos outros para perceber as nossas diferenças, desconstruir modelos e reinventar a nossa dança”, conclui.

Neste clima de erupção sonora e de movimentos íntimos e coletivos, a VIII Jornada de Dança da Bahia reúne trabalhos que interligam de maneira potente a cena e o som. A intenção é difundir múltiplas técnicas de dança para experimentação do corpo e suas possibilidades de expressão, estimulando uma sensibilidade crítica que instiga o aprimoramento.

Além da mostra artística e das atividades formativas, a Jornada promove o IV Fórum de Educadores de Dança, com o objetivo específico de oferecer reciclagem a professores de dança. Sessenta profissionais de diversas origens, selecionados em inscrições públicas e por meio de variadas audições, participam desta ação, que é integralmente gratuita e se volta à reflexão e ao desenvolvimento do ensino da dança, em todo seu potencial transformador, na Bahia e no Brasil.

Tudo isto se desenrola ao redor dos ideais e da filosofia de dança de Isadora Duncan (1877-1927), considerada a mãe da dança moderna. Este traço, uma das marcas mais importantes da Jornada, se revela em diversos aspectos técnicos e conceituais, permeando toda a programação.

A VIII Jornada de Dança da Bahia tem patrocínio do Ministério da Cultura (MinC) e da Termonorte, por meio da Lei Rouanet. O IV Fórum de Educadores de Dança é uma ação patrocinada pelo programa O Boticário na Dança, igualmente via Lei Nacional de Incentivo à Cultura.

A grade de atrações agrega três contextos interligados: a programação artística, que apresenta espetáculos com artistas locais, de outros estados e países, numa mostra de produções de dança moderna e contemporânea; a programação educativa, com oficinas e workshops de diversas temáticas e para diferentes públicos; e o Fórum de Educadores de Dança, ação voltada à reflexão sobre o ensino da dança na Bahia e no Brasil, em sua quarta edição.

Tudo começa na tarde do dia 12, no Palacete das Artes, às 16h, com o “INVente EXperimente”, que apresenta cenas protagonizadas por bailarinos e novos talentos identificados em audições públicas. Com representantes do interior e da capital da Bahia – tanto de seu centro quanto de suas periferias –, o INVEX revela novas faces da dança baiana, abrindo espaço para experimentações e descobertas.

Também no Palacete das Artes, no domingo, 13 de novembro, às 17h, tem a performance de dança contemporânea “Feitocal”, de Rita Aquino e Felipe de Assis (BA). Em seguida, às 18h, pela primeira vez, o evento tem em sua programação um show musical, mas de estímulo sensorial amplo e voltado ao público infanto-juvenil, com o grupo Canela Fina. Neste mesmo dia, aliás, das 15h às 17h, duas oficinas de prática recreativa e corpórea estarão à disposição dos pequenos: “Instabilidade poética”, com Clara Trigo, de desafios motores e de equilíbrio, e “Dragão Voador”, de Beto Carvalho, com técnicas de dança e de circo.

Nos dias 15 e 16 de novembro, a programação artística da Jornada de Dança se instala no Espaço Xisto Bahia para duas noites com seis espetáculos: na terça-feira, estarão em cartaz “Musevi”, da Katharsis Cia. de Dança (BA); o inédito “Outras Dinâmicas”, estreia do Balé Jovem de Salvador (BA); e “Delírio”, de Ângelo Madureira (SP). Na quarta-feira, será vez de “Gaudério”, da Cia. Matheus Brusa (RS); “PSDB”, do Balé Jovem de Salvador e Jorge Silva (BA); e “Afro-Urbania”, do iNsight (BA).

Encerrando a programação, em 17 de novembro, a Escola Contemporânea de Dança apresenta seu espetáculo anual, sob direção de Fátima Suarez e com participação de músicos do Neojiba e dos bailarinos Paulo Fonseca, China e Gilberto Baia. A montagem tem como tema “música” e suas várias formas de conexão com o corpo e terá duas intervenções especiais: nesta mesma noite, se apresentam ainda o dueto “Noturno”, de Isadora Duncan, dançado por Lori Belilove e Fátima Suarez, e “Rosas do Sul”, do Contemporânea Ensemble, que estreia sua mais nova remontagem coreográfica sobre a obra de Isadora.

Completando a lista de oficinas e workshops, haverá atividades com Lori Belilove – um workshop para profissionais e uma oficina para crianças – e com Matheus Brusa, cujas inscrições podem ser feitas no site da Jornada (www.jornadadedanca.com.br).

Pelo quarto ano consecutivo, de 13 a 16 de novembro, a Jornada de Dança da Bahia inclui em sua programação o Fórum de Educadores de Dança, que realiza um intercâmbio de experiências vividas em diferentes contextos, mas conectadas pelo interesse de se abranger repertórios diversos, questionar paradigmas, aprofundar o conhecimento e qualificar a prática. Na grade de trabalho, estão oficinas, bate-papos e um dia inteiro de vivências no Cerimonial Loreto, na Ilha dos Frades – onde haverá também uma apresentação exclusiva da montagem “Da Casa”, em que grupos e artistas independentes que trabalham e residem na Escola Contemporânea de Dança mostram suas mais novas criações. Neste ano, 12 profissionais convidados compartilham seus conhecimentos: Ângelo Madureira (SP), Edith Meric (FR), Fátima Suarez (BA), Flor Violeta (BA), Gisela Tapioca (BA), Holly Cavrell (EUA/SP), Ivete Ramos (BA), Lia Robatto (BA), Lori Belilove (EUA), Matheus Brusa (RS), Rita Aquino (BA) e Verônica Fonseca (BA). As 60 vagas do Fórum já foram ocupadas, mas os bate-papos são abertos ao público, sem necessidade de inscrição prévia.

Agenda

Quando: 12 a 17 de novembro de 2016

Onde: Espaço Xisto Bahia, Palacete das Artes, Teatro Castro Alves e Cerimonial Loreto | Salvador

Outras publicações

Após 100 dias de governo prefeito de Salvador apresenta balanço das ações ACM Neto dala sobre os 100 dias de governo. (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia) Na avaliação do prefeito de Salvador, ACM Neto,...
Biblioteca Anísio Teixeira oferece oficinas de português para surdos Dentro da programação deste mês de agosto de 2010, a Biblioteca Anísio Teixeira, na Ladeira de São Bento, Centro Antigo de Salvador, oferece aos surdo...
Marcelo Nilo garante que na assembleia Zé Neto não ganha cargo nem para inspetor de quarteirão, só se for por indicação O clima político volta a esquentar e cresce o bate-boca entre o presidente da Assembleia Legislativa Marcelo Nilo (PDT) e o líder do governo Zé Neto (...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br