Governador Rui Costa quer ampliar relações da Bahia com a Alemanha

Governador Rui Costa em audiência com presidente do Parlamento Alemão, Sr. Norbet Lamert e o Embaixador da Alemanha no Brasil, Sr. Georg Witschel.

Governador Rui Costa em audiência com presidente do Parlamento Alemão, Sr. Norbet Lamert e o Embaixador da Alemanha no Brasil, Sr. Georg Witschel.

O governador Rui Costa recebeu, nesta quarta-feira (16/11/2016), uma comitiva composta pelo presidente do Parlamento alemão, Nobert Lammert, pelo embaixador da Alemanha no Brasil, Georg Witschel, e pela consulesa honorária da Alemanha em Salvador, Petra Schaeber. O desenvolvimento de novas parcerias, inclusive na área educacional, foi um dos assuntos discutidos no gabinete do governador, no Centro Administrativo da Bahia (CAB). De acordo com Rui, a troca de experiências entre os gestores baianos e alemães é produtiva. “É uma forma de saber como as nações mais antigas [como a Alemanha] resolveram seus problemas”.

No encontro, o governador também entregou ao parlamentar alemão um atlas com informações detalhadas sobre a vocação baiana para produção de energia eólica, além de chocolates orgânicos produzidos no estado. “Aqui na Bahia, fazemos questão de informar nas embalagens o percentual de cacau que o chocolate tem. Quanto mais cacau, mais saudável”, explicou Rui.

Ações conjuntas nas áreas educacional e cultural também deverão ser firmadas pelos representantes da Bahia e da Alemanha. De acordo com o secretário da Educação, Walter Pinheiro, as parcerias poderão ser promovidas por meio de intercâmbios e na absorção de novas técnicas e tecnologias voltadas à área educacional, inclusive nas escolas e universidades estaduais. “Já temos na Bahia a parceria de algumas universidades privadas com a Alemanha”, informou Pinheiro.

Intercâmbio cultural

Para abrigar artistas de todo o mundo por um período de seis a oito meses, será inaugurada nesta quarta (16), no Instituto Goethe, no Corredor da Vitória, em Salvador, a primeira casa do programa de Residências Vila Sul. Caberá ao instituto fazer a mediação dos artistas estrangeiros e locais para a troca de conhecimentos e experiências. Ao longo deste ano, 12 artistas tiveram a possibilidade de participar do programa na capital baiana de forma experimental.

Também presente na reunião, o secretário de Cultura do Estado, Jorge Portugal, frisou que “o Instituto Goethe sempre cumpriu um papel relevante para a cultura baiana em Salvador. Na década de 70, ele foi o grande abrigo dos artistas que não tinham onde mostrar sua arte, onde se expressar. Ali formou-se uma verdadeira geração [de artistas]”.

Outras publicações

Policial militar da Bahia explica processo de identificação de tatuagens em criminosos Policial Militar Alden José Lázaro da Silva produz cartilha com leitura sobre tatuagens de criminosos. Tatuagens do crime. Imagens quase sempre ...
Representante da União Européia visita Secretaria de Justiça Social da Bahia Representante da União Européia visita Secretaria de Justiça Social da Bahia. Na quinta-feira, (01/09/2016), em visita a Bahia, o ministro conselhei...
Bahia Sem Fogo 2016 é lançado durante abertura do 18º Festival de Lençóis Major Jean Vianey, comandante do Sub-Comando do Corpo de Bombeiros. A fim de fortalecer e promover novas ações de combate aos incêndios florestais, ...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br