CONDER e Zoológico de Salvador firmam parceria para preservação de espécies na Lagoa Grande em Feira de Santana

Em Feira de Santana, governo do estado investe na preservação da fauna e da flora da Lagoa Grande.

Em Feira de Santana, governo do estado investe na preservação da fauna e da flora da Lagoa Grande.

O coordenador do Zoológico de Salvador, Vinícius Dantas, e técnicos da CONDER – Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia visitaram, na última sexta-feira (18/11/2016), a Lagoa Grande em Feira de Santana, que está com obras de revitalização em fase final de execução. Com um tamanho similar ao Dique do Tororó, a lagoa abriga espécies da fauna e da flora típicas da segunda maior cidade baiana, conhecida como Princesa do Sertão.

Desde que a limpeza do espelho d’água foi realizada, com a retirada da vegetação típica (taboa) que prolifera em ambientes insalubres, e de toneladas do material orgânico acumulado no solo, antigos habitantes passaram a ser vistos com frequência, tomando sol – jacarés do papo amarelo.

Espécie em extinção por algo muito comum em todo Brasil, que está sendo revertido na Lagoa Grande pelas obras do Governo do Estado: a poluição das águas. Com o objetivo de não só preservá-los, como de evitar acidentes, a CONDER e o Zoológico de Salvador estão desenvolvendo ações que envolvem o cercamento da área e a conscientização da população.

De acordo com Vinicius, o jacaré de papo amarelo não oferece risco à população, desde que seja respeitado seu espaço. “São animais protegidos por lei que vivem muito bem em regiões como essa de grande cobertura hídrica, se alimentando de aves, peixes e cobras. Antes de nós chegarmos aqui, eles já estavam. Lugares como esse que concentram fontes de água são importantíssimos para qualquer cidade e devem ser valorizados, não só pela beleza da lagoa como por todas as espécies da fauna existentes. A CONDER está de parabéns pelo trabalho”.

Além de passar orientações sobre como realizar o isolamento da área da Lagoa, Vinicius, que é veterinário, identificou algumas espécies de aves, durante um passeio em volta do local, de quase 2,5 km. “Encontrei o passarinho conhecido como chapéu de couro, que já não vemos mais na capital, o quero-quero e três espécies de garças. A tendência é que com a qualidade do ambiente e a lagoa cada vez mais revitalizada, um número maior de aves apareça por aqui.”

Ele ainda ouviu detalhes sobre a evolução das obras e a interação com a comunidade, passados pela equipe da Diretoria de Habitação e Urbanização Integrada da CONDER, formada pelo engenheiro Reinaldo Santana, a assistente social, Norma Cardoso, e a supervisora da Coordenação Social, Isabela Britto.

“Quando chegamos aqui, era lama para todo lado, moradias precárias e as taboas cobrindo a lagoa. É uma satisfação profissional chegar ao ponto que estamos hoje, com quase 95% das obras concluídas. Um espelho ďàgua de 189 mil metros quadrados, serviços de drenagem concluídos e faltando apenas a finalização do paisagismo, da iluminação pública e dos equipamentos comunitários e esportivos nesta etapa”, ressalta Reinaldo. A expectativa é que estas obras sejam entregues no início de 2017.

Saneamento Ambiental

Enquanto isso, a quarta e última etapa das obras segue em andamento e irá garantir a preservação ambiental da Lagoa Grande, com a implantação do sistema de esgotamento sanitário nas comunidades vizinhas. No total, são mais de seis mil famílias beneficiadas, vivendo em 180 ruas que deixarão de contribuir para a poluição da lagoa.

A expectativa é que a área, responsável pelo abastecimento de água do município, entre as décadas de 50 e 70, se transforme no principal cartão postal da região, além de um centro de lazer ideal para a prática esportiva, reunindo pista de cooper, ciclovia, campo de futebol, quadras poliesportivas, academias ao ar livre e parques infantis.

Algo que já vem ocorrendo mesmo antes da conclusão dos trabalhos, segundo a assistente social, Norma Cardoso. “Nos finais de semana costuma aumentar muito o número de pessoas e grupos que frequentam aqui, com rodas de capoeira, pessoas caminhando, crianças com patins e bicicletas”.

Vale ressaltar que as duas primeiras etapas das obras foram concentradas na relocação das mais de 600 famílias que viviam precariamente no local, convivendo com os alagamentos e inundações nos períodos de chuvas mais intensas.

Estas famílias passaram a morar com mais segurança e qualidade de vida no Núcleo Habitacional Conceição, construído com toda infraestrutura pela CONDER, companhia vinculada à Secretaria Estadual de Desenvolvimento Urbano, que responde pelas obras de requalificação urbana. Um investimento da ordem de R$ 70 milhões está em curso, graças à parceria estabelecida com o Governo Federal, por meio do Ministério das Cidades.

Outras publicações

Feira de Santana: Planserv é alvo de duras críticas feitas pelo vereador Ronny Vereador Reinaldo Miranda (Ronny) observou que, ao contrário do Planserv, o Sistema de Saúde Digital implantado pela Prefeitura facilita o acesso do ...
UEFS inscreve para seleção de professor substituto Vista aérea do campus da UEFS em Feira de Santana. (Foto: Carlos Augusto, Jornal Grande Bahia) A Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) in...
Leis baianas criam segunda instância do Judiciário no oeste e regulam distribuição de royaltiesário no oeste e regulam distribuição de royalties Governador em exercício, Eserval Rocha, assina a Lei de criação da Câmara Especial do Extremo Oeste Baiano do Tribunal de Justiça e Lei de distribuiç...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br