Caso La Vue: ex-ministro gravou conversas com presidente Michel Temer, ministro Eliseu Padilha e ex-ministro Geddel Vieira Lima; áudios foram entregues à PF

Jornal Folha de São Paulo destaca ‘Procuradoria-Geral estuda abrir inquérito contra Temer e Geddel’.

Jornal Folha de São Paulo destaca ‘Procuradoria-Geral estuda abrir inquérito contra Temer e Geddel’.

O Caso La Vue ganha contornos de grave crise política e ética do governo Temer, com os recentes acontecimentos. Na quinta-feira (24/11/2016), o ex-ministro da Cultura Marcelo Calero prestou depoimento à Polícia Federal (PF) confirmando ter recebido pressões políticas com a finalidade de liberar a construção do edifício La Vue Ladeira da Barra, empreendimento localizado no entorno de patrimônios históricos da cidade de Salvador. Além da confirmação, o ex-ministro entregou cópias de gravação em que aparecem como interlocutores o presidente Michel Temer e os ministros Geddel Vieira Lima e Eliseu Padilha. Personalidades reconhecidas como a “troika do golpe’ em que foi usurpada da presidência da República Dilma Rousseff.

Além de gravar o presidente Michel Temer e dois ministros, Marcelo Calero registrou as conversas que teve com dois auxiliares do presidente. O Palácio do Planalto obteve a confirmação da existência dos áudios.

Em declaração pública, o porta-voz Alexandre Parola afirmou que “o presidente trata todos seus ministros como iguais. E jamais induziu algum deles a tomar decisão que ferisse normas internas ou suas convicções. Assim procedeu em relação ao ex-ministro da Cultura, que corretamente relatou estes fatos em entrevistas concedidas”.

Mídia repercute 

Alguns dos principais veículos de comunicação do país destacaram o fato do presidente da República está envolvido diretamente em um caso em que o ocorre denuncia de corrupção. O jornal Folha de São Paulo, publicou com destaque: ‘Procuradoria-Geral estuda abrir inquérito contra Temer e Geddel’, informando que na avaliação dos “investigadores, há indícios suficientes para iniciar apuração sobre o ministro; inclusão do nome do presidente, no entanto, dependerá de análise mais detalhada”.

Síntese do golpe

A jornalista Eliane Cantanhêde publicou, nesta sexta-feira (25/11/2016), artigo com título ‘Crise no colo de Temer: Em vez de ‘pacificação nacional’, várias guerras simultâneas em Brasília’. No artigo, a jornalista analisa a cena política nacional, inferindo que:

— Está em curso um movimento separatista para isolar Brasília do resto do País, ou é só impressão? Enquanto a sociedade brasileira de Norte a Sul exige transparência, lisura e um combate implacável à corrupção, o Palácio do Planalto age como se tráfico de influência fosse a coisa mais natural do mundo, a Câmara dos Deputados insiste em preventivamente anistiar crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e peculato em meio à Lava Jato e, no Senado, faltam dedos para contar os inquéritos contra Suas Excelências no Supremo.

Análises do processo político de deposição da presidente Dilma Rousseff indicavam que o grupo que assumia o poder, o fazia com a finalidade de evitar que mais políticos, principalmente os de centro-direita, fossem julgados no Caso Lava Jato. Além de uma ação de autoproteção, o objetivo de tomada do poder não foi para instituir um governo ético, probo, mas, para dar sequência ao saque da nação. Nesse contexto, Eliane Cantanhêde apenas constata, tardiamente, o que análises políticas indicavam há meses.

Baixe

Depoimento de Marcelo Calero à Polícia Federal sobre o Caso La Vue

Manifestação do MPF sobre empreendimento La Vue Ladeira da Barra

Outras publicações

Senadora Lídice da Mata critica postura do governo Temer em relação à Empresa Brasileira de Comunicação Lídice da Mata: Agora há condenações: o jornalista A é filiado a tal partido, o artista B é filiado ao partido tal. Isso é típico de regimes ditatori...
Presos com drogas são apresentados à PF em Feira de Santana Drogas apreendidas pela Polícia Federal. Uma operação entre as Polícias Federal e Militar (CIPE LN e CIPE Central) resultou na apreensão de cerca 12...
Operação Cui Bono: ex-ministro Geddel Quadros, ex-deputado Eduardo Cunha e outros investigados agiam para beneficiar empresas, diz MPF Geddel Quadros Vieira Lima e Eduardo Cosentino da Cunha, unidos na Operação ‘Cui Bono?’ A operação que a Polícia Federal deflagrou hoje (13/01/2017)...

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: diretor@jornalgrandebahia.com.br.