Caso La Vue: Comissão de Ética da Presidência decide relator do julgamento de Geddel Vieira Lima

Comissão de Ética decide investigar conduta do ministro Geddel Vieira Lima.

Comissão de Ética decide investigar conduta do ministro Geddel Vieira Lima.

Foi sorteado nesta terça-feira (22/11/2016) o nome do relator do caso do ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, na Comissão de Ética Pública da Presidência da República. O conselheiro Marcelo Figueiredo será o responsável por elaborar voto sobre o processo que vai investigar se Geddel cometeu infração ética ao procurar o ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero, para tratar de interesses pessoais.

Ontem (21), o colegiado decidiu abrir procedimento para apurar a conduta de Geddel e determinou prazo de 10 dias para ele prestar as informações que achar pertinente sobre o assunto. No mesmo dia, o ministro telefonou ao presidente da comissão, Mauro Menezes, se colocando à disposição para prestar os esclarecimentos.

A próxima reunião dos conselheiros está marcada para o dia 14 de dezembro. Na tarde de hoje, líderes de diversos partidos da base aliada entregaram ao ministro uma carta de apoio político. Eles defendem a manutenção de Geddel no cargo, decisão que já foi confirmada pelo presidente Michel Temer por meio do seu porta-voz, Alexandre Parola.

O ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero, pediu demissão do cargo na última sexta-feira (18), alegando razões pessoais. No fim de semana, em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, afirmou que o ministro Geddel Vieira Lima o pressionou a intervir junto ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) para liberar a construção de um edifício de alto padrão em Salvador, onde ele adquiriu um imóvel. O empreendimento não foi autorizado pelo instituto e por outros órgãos por ferir o gabarito da região, que fica em área tombada.

Ontem, líderes de partidos da oposição informaram que pretende entrar com uma representação na Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o ministro-chefe da Secretaria de Governo.

Senadora do PP pede afastamento de ministro da Secretaria de Governo

A senadora Ana Amélia (PP-RS) cobrou nesta segunda-feira (21/11/2016) o afastamento do ministro da Secretaria de Governo Geddel Vieira Lima, até que sejam esclarecidas as acusações de que ele usou o cargo em benefício próprio. Ela ressaltou que fez as mesmas cobranças quando denúncias envolviam os ministros da ex-presidente Dilma Rousseff.

— O poder não pode ter amigos. Quando tem amigos, se esses amigos incomodarem e se o líder que exerce o poder não tiver uma atitude enérgica, corre sérios riscos de fragilidade política e institucional — alertou.

O ex-ministro da Cultura Marcelo Calero acusou Geddel de tê-lo pressionado para que o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) liberasse as obras de um edifício em Salvador, na Bahia.

O presidente Michel Temer anunciou nesta segunda-feira (21) que Geddel Vieira Lima continua no cargo.

Outras publicações

Prisão do ex-governador Sérgio Cabral dificulta cenário para o PMDB do Rio de Janeiro em 2018, diz analista O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral é levado preso na operação Lava Jato em viatura da Polícia Federal na sede na Praça Mauá. A prisão d...
Miguel Rossetto e Robinson Almeida recebem blogueiros progressitas no Planalto Robinson Almeida e Miguel Rossetto falam sobre a participação digital do governo em conversa com blogueiros. Durante café da manhã com blogueiros, n...
Ministro Geddel Vieira Lima diz que governo conta com mais de 350 votos para aprovar teto de gastos Para Geddel Vieira Lima, 280 parlamentares participaram do jantar e firmaram compromisso de votar favoravelmente à PEC 241. Confiante na aprovação d...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br