Baiano é o terceiro Melhor Motorista de Caminhão do Brasil

Luis Carlos dos Santos.

Luis Carlos dos Santos.

Luis Carlos dos Santos, de Salvador, é o terceiro Melhor Motorista de Caminhão do Brasil. Ele participou da final nacional do Scania Driver Competitions (SDC), realizada ontem (10/11/2016), no Posto Estrela Graal, em Queluz (SP), que contou com 60 motoristas, classificados entre mais de 40 mil inscritos, em três fases anteriores.

O campeão foi o gaúcho Eliardo João Locatelli e o segundo colocado Ruy Hermes Gobbi. Mas a competição ainda não terminou para eles e Luis Carlos dos Santos. O SDC terá pela primeira vez uma final América Latina. Nos dias 26 e 27 de novembro, em São Bernardo do Campo (SP), os três primeiros brasileiros enfrentarão os três melhores motoristas de caminhão de Argentina, do Chile e do Peru. Os 12 disputarão o grande prêmio, um Scania Streamline R 440 6×2 zero quilômetro.

O Estado da Bahia contou com cinco representantes semifinalistas: Josenildo Silva da Cruz (de Simões Filho), Crispim Lopes da Silva e Luis Carlos dos Santos (de Salvador), Raony Taylor (Porto Seguro) e Claudimar Gregório Santos (Teixeira de Freitas).

Na semifinal, na quarta (9/11), os 60 participantes passaram por provas teóricas, com questões sobre legislação, meio ambiente e condução eficaz, além de provas práticas, que testaram sua destreza e seu controle emocional. Os 27 melhores disputaram ontem (10/11), a final nacional, com novas provas de manobras, em que precisaram mostrar toda a habilidade ao volante e ainda correr contra o tempo. Cada eliminatória contou com três motoristas, e apenas um vencedor. Dos 27, restaram nove, que na sequência fizeram nova rodada em trios. Os três melhores se enfrentaram na final, na prova do Rei, em que precisavam derrubar quatro pinos vermelhos com a roda do caminhão, entre dois azuis e em quatro locais diferentes, no menor tempo possível.

Aos 35 anos, o campeão Eliardo João Locatelli fez sua quarta final consecutiva na competição. Foi também o vencedor na edição 2014. “De quatro tentativas levar duas, é muito gratificante. As provas são muito difíceis e é preciso estar muito bem preparado e concentrado. Voltei a disputar o torneio para tentar realizar o sonho de ter o próprio caminhão. Agora, vou em busca de ser o campeão da América Latina, e será o campeonato da minha vida. Dedico esta vitória a todos os caminhoneiros”. O motorista da TransCastanho (RS) ainda fez um apelo sobre a profissão. “Às vezes o trabalho desanima, mas não podemos desistir. O que fazemos é muito importante para o País. Precisamos de uma maior valorização da sociedade. Agradeço a Scania por tudo o que faz por nós e peço que a marca nunca se esqueça dos motoristas. Todos os treinamentos que recebi mudaram meu modo de agir, pensar e dirigir.”

Ruy Hermes Gobbi, tem 49 anos (dos quais 28 como caminhoneiro), é natural de São José (SC) e trabalha na Confiança Mudanças e Transporte. Ele disputa a competição desde o início, em 2005. Ele foi finalista em 2012, mas em 2014 não ficou entre os 28 selecionados para a grande decisão. Nesta edição, voltou a figurar entre os melhores e levou o segundo lugar. “Estou sentindo uma alegria imensa. É uma satisfação difícil de explicar. Agradeço minha família e minha transportadora por sempre me apoiar. Os treinamentos que recebemos são muito valiosos para mudar a vida pessoal e profissional”, diz.

O terceiro colocado na final nacional é um baiano, de Salvador. Luis Carlos dos Santos, de 31 anos, se dedica à profissão há seis. Trabalha na TIC Transportes e participou pela segunda vez da competição. Na primeira, em 2014, não passou da etapa regional. Ele estava prestes a desistir da profissão antes de se classificar entre os 60 melhores. “Quando venci a etapa de Feira de Santana e me credenciei para a semifinal, comecei a repensar a decisão. Ontem de manhã, quando fui anunciado entre os 27 que disputariam a final, já estava esquecendo a ideia. À tarde, depois de conquistar o terceiro lugar geral e de ter a chance de ganhar um caminhão, nem penso mais em deixar de ser caminhoneiro”, afirma. “Aconselho a todos os motoristas a valorizar sua profissão, a ter mais amor por ela. Quem está pensando em abandonar não faça isso. Depende de nós estudar mais e estar mais bem preparado. Nós movimentamos o Brasil.”

“O nosso maior ganho é saber que milhares de profissionais qualificados e treinados pelo Scania Driver Competitions estão contribuindo para a segurança nas estradas e na construção de um setor de transporte mais sustentável e eficiente”, afirma Roberto Barral, diretor-geral da Scania no Brasil. “Sabemos que o dia a dia do caminhoneiro é cheio de desafios. Por isso, sempre estaremos próximos deles. Nós entendemos que para mudar esta dura realidade é preciso ter uma valorização profissional merecida, e que todos os setores reconheçam a importância do motorista de caminhão para o avanço do setor de transporte e a economia do País. Afinal, estamos falando de profissionais que transportam cerca de 60% das riquezas da nossa nação.”

Premiação

Os 27 melhores da final brasileira ganharam um curso presencial “Master Driver Scania” de 40 horas. Eliardo Locatelli, o melhor motorista de caminhão do Brasil de 2016, recebeu um prêmio no valor de R$ 40.000. Ruy Gobbi ganhou R$ 20.000, e Luis Carlos dos Santos, R$ 10.000. Os três podem usar o montante para compras em rede conveniada e ainda levaram para casa um kit de produtos Ipiranga.

Na final América Latina, o campeão levará o Scania R 440, o vice-campeão, um prêmio de R$ 25 mil, e o terceiro ganhará R$ 15 mil.

Desde sua criação na Europa, em 2003, nascida como Young European Truck Driver, o Scania Driver Competitions reuniu mais de 300 mil motoristas de quase 50 países. O evento se espalhou pelo mundo para destacar a importância do treinamento e da capacitação dos motoristas, além de aumentar a consciência deles em relação à segurança rodoviária e à sustentabilidade no setor de transporte. O Brasil realizou a competição cinco vezes, em 2005, 2008, 2010, 2012 e 2014. É atualmente o recordista mundial de participantes, com cerca de 215 mil inscritos. No País, já foram oferecidas cerca de 45 mil horas de treinamento, e 2.060 motoristas já ganharam cursos presenciais. “A Scania é marca líder na transição para um transporte sustentável e se orgulha de todo o conhecimento que está deixando como legado para os mais de 40 mil inscritos. Aliás, somos a única fabricante a promover uma ação entre motoristas focada na qualificação”, salienta Barral.

A falta de motoristas capacitados hoje no Brasil é um gargalo que prejudica o desenvolvimento da atividade. Segundo a Fundação Adolpho Bósio de Educação no Transporte (Fabet), um condutor qualificado pode reduzir acidentes em 47%, gerar economia de combustível de até 15%, reduzir o tempo da viagem e o desgaste de pneus em 10% – contribuições valiosas num mercado que trabalha com margens cada vez mais apertadas na busca pela rentabilidade.

O Scania Driver Competitions conta com o patrocínio da Rede Graal, Librelato e Ipiranga. Os parceiros são C&A, Cargill, Danone e Grupo Pão de Açúcar, além do Centronor, Fabet, NTC&Logística, Pamcary, Polícia Rodoviária Federal, Sest-Senat e WCF, como apoiadores.

Sobre a Scania

A Scania é um dos principais fabricantes mundiais de caminhões pesados, de ônibus e de motores industriais e marítimos. Os serviços têm participação crescente nos negócios da empresa, assegurando aos clientes soluções de transporte econômicas e com alta disponibilidade operacional. Em 2016, a Scania completa 125 anos de fundação e tem como objetivo ser líder em soluções de transporte sustentável. Com 44,4 mil colaboradores, a empresa está presente em mais de 100 países, com linhas de produção na Europa, Ásia e América Latina e com possibilidade de intercâmbio global de componentes e veículos completos. Em 2015, a receita líquida da Scania alcançou 94,89 bilhões de coroas suecas e o lucro líquido do exercício, após a dedução de impostos, foi de 6,7 bilhões de coroas suecas.

Outras publicações

Baiano é o melhor motorista de caminhão da América Latina Luis Carlos dos Santos, de 31 anos, é o melhor motorista de caminhão da América Latina. Luis Carlos dos Santos comemora ao lado da família. Luis...
Unctad menciona Brasil por política de investimento ambiental no setor automobilístico Relatório da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento mostrou que há uma divisão entre os países sobre investimento regional; un...
Continental investe R$ 60 milhões em ampliação da fábrica de pneus na Bahia A Continental Pneus tem uma unidade industrial no Polo Petroquímico de Camaçari. A fabricante de pneus e componentes automotivos Continental, de ban...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br