Atos marcam ‘Dia Nacional Contra a Terceirização pela Bahia’

Cartaz anuncia 'Dia Nacional Contra a Terceirização pela Bahia'.

Cartaz anuncia ‘Dia Nacional Contra a Terceirização pela Bahia’.

Nesta sexta-feira (25/11/2016), a partir das 8:30 horas, em frente a reitoria da Universidade Federal da Bahia (UFBA) trabalhadores, trabalhadoras, estudantes, movimentos sociais e militantes realizam uma caminhada até a sede do INSS, no comércio, para protestar contra a aprovação do PLC 30/2015, projeto de lei da terceirização sem limites.

O protesto é nacional e acontecerá em várias capitais e cidades do país. Na Bahia, além da caminhada em Salvador, o protesto contra o projeto que destrói a CLT, caso seja aprovado, também será realizado em várias cidades e territórios, organizados pelas entidades sindicais filiadas a CUT/Bahia.

“A central conclama e orienta todas as bases a participarem de mais um dia nacional de protestos contra projetos que retiram direitos do trabalhador e rasgam a nossa CLT, como esse absurdo da terceirização sem limites”, convoca o presidente.

De acordo com o Boletim Legislativo, do Núcleo de Estudos Pesquisas da Consultoria Legislativa, nº 53 Novembro/2016; conclui que a PEC 55 (anterior PEC 241) é inconstitucional por mudar cláusulas pétreas e prejudicar o desenvolvimento social do país, cortando investimentos por 20 anos.

A PEC 55 tem 10 pontos que prejudica a população diretamente, como: 1- Ela NÃO garante a retomada do crescimento econômico, 2- A PEC NÂO preserva investimentos com saúde e educação, 3- A PEC NÃO protege os pobres, 4-A PEC NÃO é a alternativa para a questão fiscal, 5- A dívida pública NÃO depende da aprovação da PEC para acabar, 6- A PEC NÃO é necessária no combate à inflação, 7- A PEC NÃO garente eficiência na gestão pública, 8- NÃO tem sucesso em outros países, com as mesmas características do Brasil, 9- A PEC NÃO aumenta a transparência na máquina pública e 10 – A PEC NÃO tira o orçamento da mão de políticos corruptos.

“É importante que cada sindicato, trabalhadora e trabalhador, venham participar desta caminhada para dizer nas ruas que não vamos aceitar nenhum prejuízo aos mais de 14 milhões de trabalhadores terceirizados; é hora de lutar e defender nossos direitos, não ao retrocesso, queremos a manutenção dos direitos já conquistados e ampliá-los. A classe trabalhadora sempre defenderá seus direitos, em quaisquer circunstâncias, por isso, vamos caminhar pelas ruas do centro e comércio e terminar nosso ato com um grande protesto em frente ao INSS”, afirmou Cedro Silva, presidente da CUT Bahia.

Na sexta-feira (25), em Salvador algumas atividades marcas são: SindiPetro (informações no instagram SindiPetroba) – 7h – ATO na Petrobras (Itaigara); 8:30 – Manifestação do Canela ao Comércio (informações Frente Permanente Contra Pec Fim do Mundo), 15 horas – Porto da Barra – Ocupa La Vue e a noite concentração geral, na Sexta da Resistência, no Rio Vermelho, a partir das 18 horas. Algumas cidades do interior confirmaram diversos ATOS: Feira de Santana,  Irará, Senhor do Bonfim, Itabuna, Vitória da Conquista, Teixeira de Freitas, Bom Jesus da Lapa, Porto Seguro, Juazeiro, Paulo Afonso e outros municípios.

Outras publicações

Governo da Bahia vai reduzir multas e parcelar débitos em até 36 vezes para recuperar créditos tributários Governador Rui Costa implementa política de recuperação de crédito tributário. O governador Rui Costa encaminha  à Assembleia Legislativa, nesta seg...
ONGs baianas concorrem a prêmio de R$20 mil através do concurso “Minha Comunidade é de Responsa” Através do concurso “Minha Comunidade é de Responsa”, a Cipó e o Projeto Axé, ONGs baianas parceiras da Ambev no Programa Jovens de Responsa, concorre...
Ibama vai revisar licença para rodovia federal que faz parte das obras do PAC na Bahia O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) vai reavaliar uma licença de instalação concedida ao Departamento N...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br