Vereador comenta aprovação de PEC que limita gasto público

Antônio Carlos Passos Ataíde (Carlito do Peixe): O Michel Temer, articuloso como é, se aliou para conseguir aprovação, com uma demonstração de habilidade política.

Antônio Carlos Passos Ataíde (Carlito do Peixe): O Michel Temer, articuloso como é, se aliou para conseguir aprovação, com uma demonstração de habilidade política.

A aprovação, em primeiro turno, do Projeto de Emenda à Constituição (PEC) 241, pela Câmara dos Deputados, no dia de ontem, foi alvo de discurso do vereador Carlito do Peixe (DEM), nesta terça-feira (11/10/2016), na tribuna da Casa da Cidadania.

Carlito atribuiu à aprovação da referida PEC ao poder de articulação do presidente da República. “O Michel Temer, articuloso como é, se aliou para conseguir aprovação, com uma demonstração de habilidade política. Ao entender a dificuldade de aprovar a PEC para o limite dos gastos públicos, fez algo raro na política, levou à Brasília aproximadamente 300 deputados e senadores para um jantar especial. Fez discurso de que o país precisaria passar por isso”, disse o democrata, acrescentando que tanto Temer quanto o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, durante encontro com os parlamentares, ressaltaram a necessidade de conter gastos.

O edil citou algumas consequências da PEC, afirmando que A PEC define que as despesas da União só poderão crescer, pelas próximas duas décadas, até o limite da inflação do ano anterior. Na prática, os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, o Tribunal de Contas da União, o Ministério Público e a Defensoria Pública da União não poderão aumentar suas despesas de um ano para o outro acima da inflação.

Carlito continuou: “esse país vai ter dias difíceis na regulação, na aplicação desta lei. Eu entendo que se faz necessário sim controlar os gastos públicos, para que a nação saia desse sufoco. Uma vez adequada à situação, a tendência é equilibrar, mas até esse equilíbrio chegar, teremos dias difíceis a caminho, porque os funcionários públicos vão ser afetados nos seus pleitos, nos seus entendimentos”, disse o vereador, salientando que a saúde e a educação também serão duramente atingidas com a medida.

Em aparte, o vereador Roque Pereira (DEM) disse concordar com a PEC 241. “O brasileiro não aguenta mais pagar tanto imposto. Na verdade se procura dinheiro para saúde e educação, mas não tem. Onde é que tem? Fazendo reforma fiscal. Mas só faz para criar mais impostos. Então, essa PEC dar um direcionamento onde os governantes terão um limite de gastos. Então, portanto, é uma medida, na minha modéstia opinião, correta que o Governo está tomando, foi tanto que uma maioria esmagadora aprovou esta PEC no dia de ontem”, declarou.

Retomando a palavra, Carlito do Peixe também disse que, apesar de dura, a medida é necessária para que haja um freio nas despesas crescentes do setor público.

Outras publicações

Vereador Edvaldo Lima anuncia apoio à reeleição do presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana Vereador Edvaldo Lima declara apoio a Reinaldo Miranda (Ronny). Durante discurso na tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana, nesta quarta-fe...
Vereadora Aldney Bastos destaca que deputado destinou R$ 1,3 milhão para Feira de Santana Vereador Jose Carneiro Rocha. Benito Gama destina emenda de 1,3 milhão para Feira de Santana”, destaca Neinha A vereadora Aldney Bastos Marques – N...
Governador Rui Costa ingressa com ação contra União questionando repartição dos recursos da Lei de Repatriação Rui Costa, durante encontro com governadores e a presidente do STF, Cármen Lúcia. O governador Rui Costa faz parte de um grupo de 19 governadores qu...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br