Eleições 2016: deputados federais avaliam resultados

PMDB vai comandar praticamente uma em cada cinco prefeituras de todo o País em 2017; PSDB amplia número de eleitos em 16%; e PT tem queda de 59% no desempenho.

PMDB vai comandar praticamente uma em cada cinco prefeituras de todo o País em 2017; PSDB amplia número de eleitos em 16%; e PT tem queda de 59% no desempenho.

Deputados afirmaram nesta segunda-feira (03/10/2016) que os resultados das eleições municipais devem repercutir no próximo pleito nacional, em 2018, mas ainda é necessário assimilar melhor as motivações dos eleitores.

O PMDB permanecerá com o comando do maior número de prefeituras – serão 1.028, o equivalente a 18% das 5.568 existentes em todo o País –, mas perdeu em cidades importantes, como São Paulo e, principalmente, Rio de Janeiro, onde a legenda ocupa os governos municipal e estadual.

Na capital paulista, João Doria (PSDB) ganhou já no primeiro turno, e os cariocas decidiram a disputa em segundo turno entre os candidatos do PRB, Marcelo Crivella, e do Psol, Marcelo Freixo.

Para o deputado Hildo Rocha (MA), vice-líder do partido na Câmara, o PMDB manteve a tradição municipalista. Segundo ele, o grande vitorioso das eleições municipais foi o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB).

“Ele elegeu diversos prefeitos, principalmente na Grande São Paulo”, disse. “Sai muito fortalecido para 2018. Deve ser um dos pré-candidatos do PSDB à Presidência ou talvez até siga para outra legenda”, afirmou Rocha.

Cautela

O líder do PSDB na Câmara, Antonio Imbassahy (BA), disse que o partido sai das eleições com um crescimento de quase 16% no total de prefeitos eleitos, mas foi cauteloso. “O clima é de muito entusiasmo, mas agora não vai se tratar de 2018. Acho que isso é um desserviço com a população.”

Tanto Rocha quanto Imbassahy mencionaram ainda a redução da presença do PT nas prefeituras, com uma queda de quase 60% no total de prefeitos eleitos.

O líder do PT na Câmara, Afonso Florence, disse que o partido “sobreviveu” e mantém posição melhor que a que tinha antes de 2002, quando conquistou a Presidência da República. Para ele, o momento é de buscar alianças com outros partidos de esquerda como estratégia para o futuro.

Outras publicações

Eleições 2016 – Feira de Santana: Feira VII terá lago artificial e avenidas asfaltadas, promete José Ronaldo Prefeito José Ronaldo durante caminhada no Feira VII. As avenidas I e II do conjunto Feira VII serão asfaltadas com concreto betuminoso e o bairro g...
Editorial: blasfêmia e denúncia na Câmara Municipal de Feira de Santana Vereador David Evangelista Leite Neto (DEM) denuncia distribuição irregular de cargos entre os edis da base do governo municipal de Feira de Santana....
ACM Neto endivida Salvador em mais de R$ 1 bilhão mesmo em período eleitoral, afirma vereador Hilton Coelho Paulo Souto e ACM Neto. Vereador acusa prefeito de endividar o município. O prefeito ACM Neto enviou para a Câmara de Salvador três projetos de lei ...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br