Dia da Mulher Trabalhadora Rural é celebrado com avanços

O ‘Dia Mundial da Mulher Trabalhadora Rural’, a data foi estabelecida durante a 4ª Conferência da Organização das Nações Unidas (ONU).

O ‘Dia Mundial da Mulher Trabalhadora Rural’, a data foi estabelecida durante a 4ª Conferência da Organização das Nações Unidas (ONU).

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), celebra, neste sábado (15/10/2016), com as mulheres trabalhadoras rurais o seu dia. Há 17 anos é celebrado o Dia Mundial da Mulher Trabalhadora Rural. A data foi estabelecida durante a 4ª Conferência da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre a Mulher, no ano de 1995.

A grande contribuição da mulher no trabalho rural acontece principalmente em relação à agricultura familiar. A Bahia tem mais de 1,9 milhão de mulheres residindo e produzindo no campo, de acordo com Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE/2013). Esse número demonstra a expressiva demanda por políticas públicas específicas.

Nos últimos anos, as agricultoras vêm ganhando espaço na execução de políticas públicas do Estado da Bahia. A SDR, desde a sua criação, vem discutindo e buscando construir políticas que atendam às reivindicações das mulheres trabalhadoras rurais, por meio da Assessoria Especial de Mulheres, favorecendo o protagonismo das mulheres rurais na sociedade e apoiando ações em favor da inclusão social e econômica.

De acordo com o titular da SDR, Jerônimo Rodrigues, essa é uma justa homenagem à mulher rural, que contribui de forma decisiva com a produção da agricultura familiar no Brasil, segmento responsável por 70% dos alimentos que chegam às mesas das famílias brasileiras.  “A participação da mulher, na produção de alimentos da agricultura familiar, é fundamental para garantir a soberania alimentar e segurança nutricional das famílias, por isso a SDR vem se empenhando na execução de políticas públicas que garantam a geração de renda e autonomia dessas mulheres, que tanto contribuem para o desenvolvimento rural sustentável”.

Políticas específicas

Entre as ações que se destacam estão a inserção do critério de gênero nos editais do Bahia Produtiva e no Pró-Semiárido, projetos executados pela Companhia de Desenvolvimento Regional (CAR). A quantidade de mulheres nas associações e cooperativas garante pontuação na seleção dos subprojetos do Bahia Produtiva, que no primeiro ano de execução já beneficiou cerca de oito mil mulheres.  A Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater) também vem priorizando a mulher em seus editais de chamada pública de assistência técnica e extensão rural (ATER), estabelecendo que 30% dos seus beneficiários sejam de mulheres.

De acordo com a assessora especial de Políticas para Mulheres da SDR, Joseane Cruz, esse não é um dia somente de comemoração, mas também de mobilização mundial para dar visibilidade ao trabalho da mulher no campo e sua contribuição na produção e comercialização dos produtos da agricultura familiar. “O Dia Mundial da Mulher Rural é uma data importantíssima para nós da SDR e vem coroada por um momento de intensa mobilização em todo o estado da Bahia e pelo Brasil, para garantir a soberania e segurança alimentar mundial, ao mesmo tempo que reconhece o papel fundamental  da agricultura familiar e das mulheres nesse processo”.

O projeto Pró-semiárido e a mulher rural

As mulheres rurais serão atendidas, de forma efetiva, pelo Pró-semiárido, por meio da inclusão e estímulo à participação efetiva em todas as etapas do projeto, dando visibilidade às atividades por elas desenvolvidas e motivando a participação nas capacitações tanto para produção como para gestão administrativa e financeira dos empreendimentos, construindo o protagonismo das mulheres nessas atividades.

De acordo com Beth Siqueira, assessora de Gênero do projeto, mais do que integrar as mulheres em um determinado processo de desenvolvimento, o objetivo é construir e estabelecer, na execução do trabalho, uma forma nova de agir. “Trata-se de modificar aquelas relações de poder baseadas na subordinação das mulheres que perpetuam a opressão e exploração, sobretudo das mulheres pobres, negras e indígenas”.

O Pró-semiárido pretende atuar na perspectiva de diminuir as desigualdades de gênero e se propõe trabalhar na expectativa de promover a equidade de gênero e o empoderamento das mulheres. Serão criados espaços de diálogo e troca de conhecimentos e práticas entre as mulheres nas comunidades para fortalecer a equidade de gênero e, na busca de valorizar a mulher como sujeito de direitos, será viabilizada a sua participação nos processos de formação de cunho técnico, organizativo e político.

O Dia Internacional da Mulher Trabalhadora Rural

A escolha desse dia, para celebrar a mulher no meio rural, na véspera do Dia Mundial da Alimentação, foi a forma de dar mais destaque ao papel que as mulheres do campo desempenham na garantia da segurança alimentar e na erradicação da pobreza no meio rural.

Outras publicações

Valença: Governador Rui Costa inaugura rodovia e autoriza convênios do Bahia Produtiva Pavimentação da Rodovia BA-001 é inaugurada pelo governador Rui Costa. O governador Rui Costa viaja para Valença, nesta sexta-feira (25/11/2016), on...
Unidade de controle do oídio do cajueiro será instalada no Nordeste da Bahia Nordeste da Bahia recebe indústria da cadeia de valor do caju. Os agricultores de caju do Nordeste da Bahia irão contar com a implantação de uma Uni...
Servidores penitenciários do Estado da Bahia anunciam paralisação das atividades por 72 horas Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado da Bahia (SINSPEB) informa sobre paralisação das atividades por 72 horas. Em nota, emitida hoje (1...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br