Vereador Pablo Roberto lamenta violência em Feira de Santana e cobra providências das autoridades

Pablo Roberto: Sabemos que existem pessoas envolvidas na criminalidade, mas a maioria dos moradores é pessoa do bem, que quer viver com cultura, esporte, segurança.

Pablo Roberto: Sabemos que existem pessoas envolvidas na criminalidade, mas a maioria dos moradores é pessoa do bem, que quer viver com cultura, esporte, segurança.

A violência em Feira de Santana foi alvo do discurso do vereador Pablo Roberto (PHS), nesta quarta-feira (14/09/2016), na tribuna da Casa da Cidadania. O edil, que é presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal, falou que a falta de segurança pública tem deixado os moradores da comunidade da Portelinha, no bairro Pedra do Descanso, apreensivos e com medo, principalmente após cinco pessoas terem sido mortas em uma chacina, no dia 21 de agosto deste ano.

“Tenho recebido uma série de informações de quem mora nesse local, local que vem sendo rotulado, por ter sido alvo de vários crimes, o Brasil viu a triste notícia da chacina, onde morreram cinco pessoas. As casas estão vazias, as pessoas estão saindo de lá. Sabemos que existem pessoas envolvidas na criminalidade, mas a maioria dos moradores é pessoa do bem, que quer viver com cultura, esporte, segurança”, afirmou.

Pablo disse que a violência mudou muito a rotina da comunidade da Portelinha. “Muitas pessoas não se sentem seguras, muitas passam o dia e, no final da tarde, procuram outros lugares para  dormir, por conta da pressão da sociedade que discrimina e daquelas pessoas que estão ali para cuidar da segurança”, disse.

Na oportunidade, ele cobrou do Legislativo feirense um posicionamento. “A Câmara Municipal precisa tomar uma providência com relação a aquilo ali. Estou indo conversar com o secretário Ildes Ferreira, acho que precisamos tomar uma posição, convocar as autoridades de seguranças, fazer algo por aquela comunidade. O que está em discussão é uma comunidade que  está sofrendo, lá falta muita coisa”, alertou.

O edil informou também que já são 261 homicídios em Feira de Santana este ano, 60 a mais que o mesmo período do ano passado, e que as autoridades parecem ignorar o problema. “O que tem me deixado angustiado é que não vem sendo levantado nenhuma questão, como se não tivesse acontecendo nada, como se nenhuma providência estivesse sendo tomada”, queixou-se.

O vereador continuou: “ninguém pode viver feliz vivendo em Feira com esses índices de criminalidade, será que o atual modelo de segurança vem sendo adotado no estado da Bahia? Será que quando se desativou o módulo, a polícia cidadã se aproximou da comunidade? Será que isso vem dando certo? Sabemos dos esforços que os policias vêm fazendo para tentar manter o equilíbrio, não podemos definir o problema da violência  como falta de competência da Polícia Militar”, declarou.

Pablo sugeriu que a Câmara realize um encontro entre as autoridades  de segurança pública e autoridades municipais, no sentido de buscar soluções para o problema.

Outras publicações

Presidente anuncia reforma nas instalações da Câmara Municipal de Feira de Santana Reinaldo Miranda Vieira Filho (Ronny) anuncia reformas. O presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana, Reinaldo Miranda Vieira Filho (Ronny, ...
Presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana, Justiniano França, explica como cidadão pode ser ressarcido por taxa de inscrição em concurso público Justiniano Oliveira França, presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana. O presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana (CMFS), Justini...
Feira de Santana: vereador pede intervenção do Governo do Estado em escolas ocupadas Isaías dos Santos (Isaías de Diogo). Nesta segunda-feira (28/11/2016), durante discurso na tribuna da Casa da Cidadania, o vereador Isaías de Diogo ...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br