Terrorismo: Polícia dos EUA prende suspeito de fabricar bombas que explodiram em Nova York

Ahmad Khan Rahami trocou tiros com a polícia antes de ser preso.

Ahmad Khan Rahami trocou tiros com a polícia antes de ser preso.

Ahmad Khan Rahami, norte-americano de origem afegã, suspeito de atentados em Nova York e Nova Jersey, foi preso hoje (19/09/2016) pela polícia de Linden, no estado de Nova Jersey, nos Estados Unidos. Antes de ser preso, ele resistiu à ordem de prisão e trocou tiros com policiais.

O FBI (Polícia Federal dos Estados Unidos) e a polícia de Nova York anunciaram nesta segunda-feira que estavam tentando capturar Ahmad Khan Rahami, suspeito de ser o autor dos atentados ocorridos sábado (17), em Nova York e Seaside Park, New Jersey.

O atentado de Nova York aconteceu à noite no bairro de Chelsea, em Manhattan (centro da cidade), quando uma bomba explodiu e feriu 29 pessoas. Outra bomba, encontrada a quatro quarteirões de distância, foi também encontrada pela polícia, mas não explodiu.

O atentado de Seaside Park aconteceu durante o dia, antes de uma evento esportivo para arrecadar fundos para fuzileiros navais. Uma bomba explodiu no local, não deixou feridos, mas o evento foi cancelado.

Ahmad também deve ser considerado suspeito de ter fabricado as cinco bombas encontradas ontem (18) à noite na estação ferroviária de Elizabeth, uma cidade de Nova Jérsey. Um dos artefatos explodiu na madrugada de hoje (19), quando a polícia tentava desativar as bombas com a ajuda de um robô.

As investigações realizadas até agora pela polícia indicam que todas as bombas foram fabricadas para ser acionadas a distância. Elas foram montadas com uma panela de pressão e com fiação e lâmpadas normalmente usadas em árvores de Natal.

O FBI está investigando a possibilidade de existência de uma rede de terror na cidade de Nova York e no estado de Nova Jérsey, que teria dado assistência para que Ahmad Kahn Rahami operasse nessas localidades. A imprensa dos Estados Unidos informou que Ahmad e um policial foram feridos no tiroteio, antes da prisão do suspeito.

Hillary Clinton

Candidata à presidência dos Estados Unidos pelo Partido Democrata, Hillary Clinton comentou hoje (19) os recentes ataques a bombas em Nova York e Nova Jérsey. Ela disse que é a única candidata capaz de lidar com os “problemas do terrorismo” no país.

Segundo a candidata, a ameaça do terrorismo “é real”, mas acrescentou que também é real sua determinação de lutar contra o terror. “Os americanos não vão se acovardar. Vamos prevalecer. Vamos defender nosso país e derrotar a ideologia do mal, contra os terroristas “, disse Hillary.

O ataque a bomba que ocorreu em Nova York coincidiu com a presença de chefes de Estado de todo o mundo. Eles vão participar da assembleia geral das Nações Unidas, nesta semana.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, também está em Nova York em companhia das filhas. “Nunca tivemos, em toda a história, tanta segurança na cidade quanto estamos tendo agora”, disse o governador de Nova York, Andrew Cuomo.

Outras publicações

Presidente Donald Trump retira Estados Unidos da Parceria Transpacífico Cumprindo promessa de campanha, presidente usa seu primeiro dia útil no cargo para decretar saída americana da Parceria Transpacífico, que englobaria...
Obama promulga lei que protege jornalistas americanos do turismo de difamação O presidente Barack Obama promulgou na terça-feira uma lei para proteger jornalistas, escritores e editores americanos de ações judiciais por difamaçã...
Inscrições abertas para bolsas de jornalismo investigativo O Fund for Investigative Journalism (Fundo para o Jornalismo Investigativo, FIJ, na sigla em inglês) distribuiu US $42 mil em bolsas para 11 projetos ...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br