Terrorismo: Polícia dos EUA prende suspeito de fabricar bombas que explodiram em Nova York

Ahmad Khan Rahami trocou tiros com a polícia antes de ser preso.

Ahmad Khan Rahami trocou tiros com a polícia antes de ser preso.

Ahmad Khan Rahami, norte-americano de origem afegã, suspeito de atentados em Nova York e Nova Jersey, foi preso hoje (19/09/2016) pela polícia de Linden, no estado de Nova Jersey, nos Estados Unidos. Antes de ser preso, ele resistiu à ordem de prisão e trocou tiros com policiais.

O FBI (Polícia Federal dos Estados Unidos) e a polícia de Nova York anunciaram nesta segunda-feira que estavam tentando capturar Ahmad Khan Rahami, suspeito de ser o autor dos atentados ocorridos sábado (17), em Nova York e Seaside Park, New Jersey.

O atentado de Nova York aconteceu à noite no bairro de Chelsea, em Manhattan (centro da cidade), quando uma bomba explodiu e feriu 29 pessoas. Outra bomba, encontrada a quatro quarteirões de distância, foi também encontrada pela polícia, mas não explodiu.

O atentado de Seaside Park aconteceu durante o dia, antes de uma evento esportivo para arrecadar fundos para fuzileiros navais. Uma bomba explodiu no local, não deixou feridos, mas o evento foi cancelado.

Ahmad também deve ser considerado suspeito de ter fabricado as cinco bombas encontradas ontem (18) à noite na estação ferroviária de Elizabeth, uma cidade de Nova Jérsey. Um dos artefatos explodiu na madrugada de hoje (19), quando a polícia tentava desativar as bombas com a ajuda de um robô.

As investigações realizadas até agora pela polícia indicam que todas as bombas foram fabricadas para ser acionadas a distância. Elas foram montadas com uma panela de pressão e com fiação e lâmpadas normalmente usadas em árvores de Natal.

O FBI está investigando a possibilidade de existência de uma rede de terror na cidade de Nova York e no estado de Nova Jérsey, que teria dado assistência para que Ahmad Kahn Rahami operasse nessas localidades. A imprensa dos Estados Unidos informou que Ahmad e um policial foram feridos no tiroteio, antes da prisão do suspeito.

Hillary Clinton

Candidata à presidência dos Estados Unidos pelo Partido Democrata, Hillary Clinton comentou hoje (19) os recentes ataques a bombas em Nova York e Nova Jérsey. Ela disse que é a única candidata capaz de lidar com os “problemas do terrorismo” no país.

Segundo a candidata, a ameaça do terrorismo “é real”, mas acrescentou que também é real sua determinação de lutar contra o terror. “Os americanos não vão se acovardar. Vamos prevalecer. Vamos defender nosso país e derrotar a ideologia do mal, contra os terroristas “, disse Hillary.

O ataque a bomba que ocorreu em Nova York coincidiu com a presença de chefes de Estado de todo o mundo. Eles vão participar da assembleia geral das Nações Unidas, nesta semana.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, também está em Nova York em companhia das filhas. “Nunca tivemos, em toda a história, tanta segurança na cidade quanto estamos tendo agora”, disse o governador de Nova York, Andrew Cuomo.

Outras publicações

EUA: presidente-eleito Donal Trump promete renunciar a salário de US$ 400 mil por ano O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, prometeu renunciar ao salário de US$ 400 mil por ano pago ao chefe da Casa Branca. Com uma fort...
Terrorismo: Barack Obama diz que Estados Unidos jamais se renderão ao medo O governador e o prefeito de Nova Iorque, visitam o local da explosão. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse hoje (19/09/2016), após ...
Obama será cobrado a apoiar reformas no Conselho de Segurança da ONU Brasília – A visita do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ao Brasil, em meados de março, vai ser usada pelo governo brasileiro para fazer ca...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br