Senadores governistas aprovam denúncia contra Lula; para PT, era esperada

Senador Paulo Paim rechaça ataque reacionário contra a maior liderança democrática do país, o ex-presidente Lula.

Senador Paulo Paim rechaça ataque reacionário contra a maior liderança democrática do país, o ex-presidente Lula.

A denúncia apresentada na quarta-feira (14/09/2016) pela força-tarefa da Lava Jato contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e outras sete pessoas repercutiu imediatamente no Senado. Mesmo antes de a coletiva do procurador Deltan Dallagnol ser concluída, senadores que historicamente se opõem a Lula já divulgavam notas elogiando o trabalho do Ministério Público Federal (MPF).

“Destaco que o Ministério Público fez um excelente trabalho, minucioso, demorado, onde conseguiu juntar todas as pontas desse esquema que teve origem no mensalão. O PT, capitaneado por Lula, sempre se comportou como uma quadrilha que se interessava apenas em garantir benefícios ao seu grupo e se perpetuar no poder. Que todos sejam julgados e condenados por seus crimes”, disse o líder do DEM, senador Ronaldo Caiado (GO).

Para o senador Álvaro Dias (PV-PR), a denúncia “é a confirmação da relação do mensalão com o petrolão como um esquema sofisticado e complexo de corrupção idealizado em nome de um projeto de poder de longo prazo”. Ele ressaltou que não deve haver “pré-julgamento”, mas que a denúncia é “da maior gravidade”.

O líder do PSDB, senador Paulo Bauer (SC), disse que as acusações apresentadas pelo Ministério Público são a comprovação de que “nenhum cidadão está acima da lei”. “O ex-presidente e nenhum brasileiro está acima da lei e isto é certo. Por isso, nós devemos deixar a Justiça fazer o seu papel e o seu trabalho”, disse.

Esperado

Entre os petistas, no entanto, a denúncia contra o ex-presidente “já era esperada”, segundo o senador Paulo Paim (PT-RS). A dúvida, de acordo com ele, era se o MP deixaria para apresentar a peça antes ou após as eleições. “Decidiram apresentar antes”, disse.

Na opinião do senador, o fato não representa uma novidade e faz parte de “um cenário que está montado nos últimos tempos”, no qual vários partidos, inclusive PT, PSDB e PMDB – os maiores do país – são acusados.

“As denúncias contra o Lula e o PT são feitas toda semana, não significam novidade. Agora, denúncia não significa condenação, nem significa que seja verdade”, disse o senador.

Outras publicações

Em congresso do PT, o ex-presidente Lula diz não ser contra prévias no partido Ao lado de Dilma Roussef e do presidente do PT, Rui Falcão, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que não é contra as prévias para escolha...
Presidente Dilma Rousseff quer requalificação da reforma agrária para evitar processo de favelização rural e ONG internacional homenageá Dilma A liberação do crédito suplementar de R$ 400 milhões para a reforma agrária deverá ser acompanhada de uma “requalificação” do processo de desapropriaç...
Presidente Dilma Rousseff vai dedicar boa parte do tempo em 2012 às questões sociais Em pouco mais de uma semana, a presidenta Dilma Rousseff retoma suas atividades políticas. A presidenta deve retornar a Brasília no dia 10, depois de ...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br