Semana Cultural Acessível tem programação especial para pessoas com deficiência na Bahia

Semana da Luta das Pessoas com Deficiência. Na foto: Central de Interpretação de Língua Brasileira de Sinais do Estado da Bahia (CILBA).

Semana da Luta das Pessoas com Deficiência. Na foto: Central de Interpretação de Língua Brasileira de Sinais do Estado da Bahia (CILBA).

Ocupar espaços culturais da capital e do interior para promover a reflexão sobre acessibilidade e criar oportunidades para pessoas com deficiência. Este é o objetivo da Semana Cultural Acessível, que acontece até o próximo sábado (24/09/2016). A programação inclui espetáculos teatrais, oficinas, palestras, debates, ofertas de empregos, reinauguração de espaço especial para atendimento a pessoas com deficiência auditiva, entre outras ações. As atividades integram o calendário que homenageia o Dia Nacional da Luta das Pessoas com Deficiência, comemorado nesta quarta-feira (20), além de fazer referência a outras datas importantes como os dias nacionais do Teatro Acessível (19) e dos Surdos (26).

Com apoio das secretarias de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia (SJDHDS) e da Cultura (Secult), a programação cultural da Semana Acessível não se restringe apenas à capital e acontece também no interior do estado, no Teatro Dona Canô, em Santo Amaro, na Casa de Cultura de Mutuípe e no Cine Teatro de Lauro de Freitas. Segundo a coordenadora do Espaço Xisto Bahia e uma das idealizadoras do evento, Ninfa Cunha, as atividades são pensada para todos os públicos. “Estamos na segunda na segunda edição do evento, agora muito maior do que já foi no ano passado. Não estaremos apenas em espaços e equipamentos culturais, mas ocuparemos outros lugares. Para quem não tem deficiência, será possível experimentar, na prática, o que é viver na pele de quem anda de cadeira de rodas, por exemplo, ou de quem não enxerga. É algo que pode ser muito interessante”, contou Ninfa.

Para ela, experimentar faz com que a sociedade pense a acessibilidade em todas as suas dimensões, o que não se restringe ao acesso físico. “Muita gente relaciona o termo ‘acessibilidade’ com uma rampa ou uma barra no banheiro, mas é muito mais do que isso. Acessibilidade é, por exemplo, garantir que um cego consiga assistir a um espetáculo de dança através de uma áudio descrição, permitir que um surdo assista a uma peça teatral através das legendas ou da interpretação das libras. É preciso garantir o acesso à cultura e isso é o que fazemos durante essa semana que foi pensada especialmente para essas pessoas, que reúne projetos e manifestações artísticas de pessoas com deficiência”, explicou.

Em Salvador, participam da programação o Espaço Xisto Bahia, o Espaço Cultural Alagados, a Biblioteca Pública dos Barris, o Cine Teatro Solar Boa Vista e o Palácio Rio Branco. Esses locais receberão exibição de filmes, exposições, rodas de conversas, oficina de acessibilidade, contação de história inclusiva, apresentações de dança e oficinas.

Central de Intérpretes de Libras

Integrando a Semana Cultural Acessível, nesta quarta-feira (21) será reinaugurada a Central de Intérpretes de Libras da Bahia (Cilba), responsável por intermediar o atendimento entre pessoas com deficiência auditiva e órgãos públicos. A assistência da central acontece tanto presencialmente, na sede instalada no edifício anexo do Instituto Anísio Teixeira (IAT), quanto pela internet através da página da central no Facebook (Central de Intérpretes de Libras da Bahia) ou via Skype (Cilba.Sudef).

A central de intérpretes funciona de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 17h30, oferecendo o serviço de tradução e interpretação de Libras, além de acompanhar essas pessoas quando elas necessitam de acesso a algum serviço público, mediante agendamento prévio, como em casos de consulta médica, ocorrências em delegacias e outros serviços.

Além disso, alguns órgãos públicos, como o Procon-Bahia e o Serviço de Intermediação para o Trabalho (SineBahia), já possuem um link direto com a Central, o que permite que o surdo seja atendido diretamente nesses locais, por meio de uma videoconferência com o intérprete da central, que vai repassar e traduzir as informações para o atendente dos órgãos. Outros setores do Governo do Estado já estão em fase de implantação do sistema de integração, como o Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC).

Segundo o superintendente dos Direitos das Pessoas com Deficiência (Sudef), da SJDHDS, Alexandre Baroni, o atendimento é simples e promove inclusão dessas pessoas em todos os ambientes públicos. “No serviço presencial, é preciso realizar um cadastro simples, com informações pessoais, como RG, CPF, filiação e deixar duas fotos 3×4. Atendemos quem precisa de acompanhamento em algum serviço público e muitas pessoas que querem apenas tirar dúvidas, entender melhor como funcionam os órgãos públicos e outras questões. Aqui é o espaço criado para abrir esse canal de comunicação com as pessoas com deficiência”, contou.

DIA D

Ainda na esteira das comemorações e pelo quarto ano consecutivo, o SineBahia realiza o Dia D de Inclusão Social e Profissional das Pessoas com Deficiência e Reabilitados do INSS, na próxima sexta (23). Este ano, uma parceria com cerca de 40 empresas vai oferecer pelo menos 700 vagas para pessoas com algum tipo de deficiência. As seleções já começam na própria sexta. As atividades serão concentradas nas Unidades Modelo do SineBahia, instaladas em Salvador, Itabuna e Jequié.

Para ter acesso às vagas e participar dos processos seletivos é preciso apresentar RG, CPF, Comprovante de Residência e Carteira de Trabalho e Previdência Social CTPS. Em Itabuna e Salvador, os trabalhadores poderão ainda solicitar a Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) e requerer o Passe Livre Intermunicipal. Este serviço é disponibilizado pela SJDHDS, também uma das realizadoras do Dia D.

O gerente do SineBahia, Helber Pacheco, explica como participar do Dia D. “As pessoas com deficiência deverão se apresentar na unidade central, localizada na avenida ACM, a partir das 8h, onde serão atendidos ininterruptamente até as 17h. É muito importante que os trabalhadores tenham em mãos seus documentos pessoais. Esse dia é a reunião de um esforço entre Governo do Estado, através de suas secretarias e das instituições parceiras, para oferecer o maior número de vagas possível para essas pessoas”, contou o gerente.

Outras publicações

Plano Participativo O governador Jaques Wagner acompanhado de sua comitiva, dos deputados José Neto, Colbert Martins, Fernando Torres e o presidente da Assembléia Legisla...
Com investimentos de R$ 2,6 milhões, LemosPassos comemora 55 anos Grupo LemosPassos comemora crescimento. Completando 55 anos, o Grupo LemosPassos tem diversos motivos para comemorar. O maior do Norte/Nordeste no s...
Bahia sedia congresso de segurança da ONU, em abril O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, e dezenas de chefes de Estado e de ministros da Justiça de países-membros part...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br