Mutirão de Cirurgias tem início nesta sexta-feira em Ipiaú

Governador Rui Costa anuncia início do programa de saúde.

Governador Rui Costa anuncia início do programa de saúde.

Com expectativa de atender 13 mil baianos no período de um ano, o Mutirão de Cirurgias tem início na sexta-feira (02/09/2016), em Ipiaú, atendendo também moradores dos municípios de Aiquara, Barra do Rocha, Dário Meira, Ibirataia, Itagi, Itagibá e Jitaúna. Com investimento de aproximadamente R$ 30 milhões, o objetivo da ação é reduzir a fila de espera para a realização de seis procedimentos médicos. A ação, inédita no País, foi lançada no dia 15 de agosto pelo governador Rui Costa. O projeto é vinculado ao programa Saúde sem Fronteiras, da Secretaria da Saúde do Estado (Sesab).

De acordo com o titular da Sesab, Fábio Vilas-Boas, “inicialmente o atendimento será para os pacientes que tenham o cadastro nominal completo no Sistema de Gestão de Cirurgias Eletivas – Lista Única, e necessitam de cirurgias de hérnias inguinal, umbilical, recidiva e epigástrica, vesícula (colecistectomia), miomectomia e histerectomia”.

Nos três primeiros dias do mutirão serão realizados exames pré-operatórios em uma unidade móvel, que ficará na Praça Rui Barbosa, em Ipiaú. Serão feitos eletrocardiograma, raio-x de tórax (maiores de 45 anos), ultrassonografia e consultas do cirurgião e anestesista. As cirurgias serão realizadas de 5 a 22 de setembro, no Hospital Geral de Ipiaú.

Ainda no mês de setembro, o Mutirão de Cirurgias começará os atendimentos nas cidades de Jaguaquara, onde, nos dias 12 e 13, a unidade móvel ficará na Praça JJ Seabra; e em Camaçari, onde os exames pré-operatórios serão feitos na unidade móvel instalada no Centro Administrativo de Camaçari, entre os dias 15 e 18. Ao todo, moradores de 18 municípios serão beneficiados com a realização da ação nestas duas cidades.

O Governo do Estado disponibilizará a equipe médica e toda a estrutura para os procedimentos, além do acompanhamento do paciente após a cirurgia. Os atendimentos médicos serão realizados nos hospitais estaduais e nas unidades complementares de cada região do estado. Isso permitirá que o paciente tenha maior comodidade e não faça grandes deslocamentos. As prefeituras serão responsáveis pelo cadastramento e por garantir o acesso dos pacientes às cidades onde serão realizados os procedimentos.

Outras publicações

Senador César Borges dispara duras críticas ao governador Jaques Wagner e o acusa de abandonar Pólo Petroquímico de Camaçari Ao relatar viagem que fez no último final de semana a várias cidades baianas, o senador César Borges (PR-BA) chamou a atenção em Plenário, nesta terça...
Deputado Zé Neto acompanha prefeitos de 13 cidades em audiência com o governador Jaques Wagner Auxiliados pelo líder do governo na Assembleia Legislativa, gestores municipais levaram diversas demandas ao chefe do Executivo estadual. Pensando n...
Ilhéus: obras do Hospital da Costa do Cacau seguem em ritmo acelerado Vista aérea das obras de construção do hospital da Costa do Cacau. Com investimento superior a R$ 82 milhões, as obras do Hospital Regional da Costa...

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: diretor@jornalgrandebahia.com.br.