MPF aciona Conselho Regional de Biblioteconomia da 5ª Região por contratos trabalhistas irregulares

O CRB5 divulgou edital de concurso que pretendia contratar servidores públicos em regime de trabalho que viola legislação federal.

O CRB5 divulgou edital de concurso que pretendia contratar servidores públicos em regime de trabalho que viola legislação federal.

O Ministério Público Federal na Bahia (MPF/BA) ajuizou, na última terça-feira 30 de agosto, ação civil pública com pedido liminar contra o Conselho Regional de Biblioteconomia da 5ª Região (CRB5 – Bahia e Sergipe). O objetivo é garantir que os atuais e futuros servidores do Conselho sejam reconhecidos dentro do regime de contratação estatutária — e não das normas da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), conforme edital de concurso público promovido pelo CRB5.

Segundo o MPF, o CRB5 divulgou o edital em janeiro deste ano, estabelecendo aos candidatos a serem contratados o regime de trabalho da CLT. No entanto, de acordo com o procurador da República Leandro Nunes, a instituição violou o art. 39 da Constituição Federal e o art. 1º da Lei nº 8.112/90: “sendo o Conselho uma autarquia federal, seus funcionários não podem estar submetidos ao regime celetista, devendo estar enquadrados no regime jurídico único disposto na Constituição e regulamentado pela lei em questão”, ratificou Nunes. A ação movida pelo órgão segue o mesmo entendimento do Supremo Tribunal Federal e do Superior Tribunal de Justiça, já demonstrado em decisões anteriores.

O MPF requereu a concessão de medida liminar determinando ao Conselho que reconheça atuais e futuros servidores do CRB5 como estatutários – inclusive aqueles contratados por meio do concurso público realizado em janeiro deste ano – e que não contrate nenhum servidor sob o regime celetista; sob pena de multa de R$ 50 mil para cada caso de descumprimento. O procurador também reiterou os mesmos pedidos em caráter definitivo, após o final do julgamento.

Baixe 

Ação do MPF contra o Conselho Regional de Biblioteconomia da 5ª Região

 

Outras publicações

MPF Bahia aciona seis pessoas e uma clínica por desvio de medicamentos do SUS Diversos medicamentos eram habitualmente desviados do Posto de Saúde Municipal Aldroaldo Albergaria e entregues aos proprietários da Clisur. Além diss...
Grupo Odebrecht assina acordo de leniência e pagará R$ 6,8 bilhões em multas Grupo Odebrecht assina bilionário acordo de leniência. A Odebrecht, maior empreiteira do país, assinou hoje (01/12/2016) um acordo de leniência, uma...
Lava Jato fechou 70 acordos internacionais, informa procurador da República Vladimir Aras Atuação do MPF na Lava Jato é destaque em pronunciamento de procurador da República Vladimir Aras (1ª da esquerda). Procurador defende importância da...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br