Morte de candidato em Goiás é “chocante e deplorável”, diz ministro Gilmar Mendes

Campanha de conscientização do eleitor em relação às eleições municipais, organizada pelo Tribunal Regional Eleitoral na estação da Sé, região central.

Campanha de conscientização do eleitor em relação às eleições municipais, organizada pelo Tribunal Regional Eleitoral na estação da Sé, região central.

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, considerou um “episódio chocante e deplorável” o atentado ocorrido ontem (28/09/2016) ao candidato a prefeito de Itumbiara (GO) José Gomes da Rocha (PTB) e o vice-governador, José Eliton. O candidato morreu e o vice-governador foi baleado e está internado. Eles participavam de uma carreata do candidato à prefeitura.

“Deu a impressão realmente de um atentado e nós não temos, pelo menos nessa região, não tínhamos esse tipo de manifestação. As investigações estão sendo feitas, não se tem claro qual foi a motivação, qual foi o móvel, mas evidentemente parece estar associado a um contexto, ou uma atuação política”, disse o ministro. “Isso certamente será devidamente esclarecido, mas realmente se trata de um episódio chocante e deplorável para todos os títulos”, completou.

Mendes disse que aind anão foi indentificado o motivo do aumento da violência durante as campanhas para as eleições deste ano. No Rio de Janeiro, por exemplo, 16 candidatos foram assassinados no estado nesta campanha eleitoral. A Polícia Civil investiga a atuação de grupos paramilitares, como as milícias, e o tráfico de drogas.

“Estamos ainda carentes de explicação. No Rio de Janeiro, temos já aquela situação conflitada, a presença de milícias, a questão do crime organizado, narcotráfico. Estivemos duas vezes na Baixada Fluminense, conversamos com as autoridades, discutimos a presença das Forças Armadas e da Força Nacional lá, com o ministro Jungmann [da Defesa] e com o ministro Alexandre de Moraes [da Justiça] e o presidente do Tribunal Regional Eleitoral e estamos também acompanhando com muito atenção e pedindo cuidado e pedindo também que as investigações sejam as mais prontas possíveis nesses episódios inclusive nesse episódio lamentável ocorrido em Goiás”.

O presidente do TSE lembrou que estão sendo atendidos os pedidos dos tribunais regionais e de governadores para a atuação de forças de segurança federais durante as eleições municipais. Segundo dados da Corte, até o momento foi autorizado a atuação dessas forças em 307 localidades em 12 estados.

Para o ministro, alguns casos de violência podem ter relação com questões eleitorais. “Aparentemente, sim, embora também as autoridades do Rio de Janeiro tenham dito que havia disputa e algumas atividades ligadas ao crime comum, ao crime ordinário na cidade do Rio de Janeiro, mas isso envolve sempre milícias, envolve narcotráfico e alguns candidatos que estão associados, o que traz uma outra preocupação, que é o crime organizado participando do processo eleitoral, isso realmente é algo delicado”, disse.

*Com informação da Agência Brasil.

Outras publicações

Eleições 2016: processo testa mudança nas regras de campanha Na campanha de 2016, candidatos ricos foram os principais doadores, assumindo lugar de bancos, empreiteiras e frigoríficos. Proibição de doações de ...
Eleição de 2016 – Feira de Santana: vereador José Carneiro comemora reeleição e tece críticas a presidente da APLB Jose Carneiro Rocha é filiado ao PSDB e foi reeleito através da coligação ‘O trabalho continua’, formada pelo PRB, DEM, PSL, PSDB e PMB. O vereador f...
Eleições 2016 – Feira de Santana: membros da comunidade do Bairro Novo Horizonte recebem prefeito José Ronaldo Prefeito José Ronaldo de Carvalho durante caminhada no Bairro Novo Horizonte, em Feira de Santana. Gestos que demonstram apoio. Refletem uma saudaçã...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br