Lava Jato fechou 70 acordos internacionais, informa procurador da República Vladimir Aras

Atuação do MPF na Lava Jato é destaque em pronunciamento de procurador da República Vladimir Aras (1ª da esquerda). Procurador defende importância da cooperação internacional para o combate ao crime transnacional.

Atuação do MPF na Lava Jato é destaque em pronunciamento de procurador da República Vladimir Aras (1ª da esquerda). Procurador defende importância da cooperação internacional para o combate ao crime transnacional.

A Lava Jato e a importância da cooperação internacional para o combate ao crime foram temas de destaque em pronunciamentos de membros do Ministério Público Federal (MPF) durante a 21ª Conferência Anual da Associação Internacional de Procuradores (IAP), realizada em Dublin, na Irlanda. O órgão foi representado por seu secretário de cooperação internacional, procurador regional da República Vladimir Aras, e pelo coordenador jurídico do grupo de trabalho da Procuradoria-Geral da República que atua na Lava Jato, procurador regional Douglas Fischer.

Em pronunciamento, Fischer destacou a independência dos investigadores e a importância da cooperação direta na busca de combater a criminalidade com maior eficiência. “A soberania dos estados deve ser respeitada, mas alguns tipos de crimes não possuem fronteiras nacionais”, afirmou ao falar de lavagem de dinheiro, organizações criminosas, corrupção, tráfico de armas, de drogas e de pessoas, terrorismo, pedofilia e crimes cibernéticos. “Precisamos juntar nossas forças, não as dividir. Temos que ampliar nossos horizontes para, com segurança e legalidade, produzir evidências fortes e firmes”, concluiu.

Ao apresentar informações sobre a Lava Jato, Douglas Fischer apontou dois aspectos que revelam a importância da cooperação internacional no combate à corrupção. Primeiramente o fato de grande parte do dinheiro lavado ter sido enviado ao exterior, por meio de depósitos em offshores. O segundo ponto é o armazenamento de informações e documentos em servidores de internet de outros países. “Precisamos fortalecer relações de cooperação e de confiança, mostrando a seriedade das nossas atuações”, afirmou.

A Lava Jato também foi tema central no workshop ministrado por Vladimir Aras no evento. Na ocasião, o secretário de cooperação internacional apontou que os pilares para o sucesso da operação são coordenação, colaboração, cooperação, transparência e treinamento/ferramentas. Um dos reflexos do trabalho desenvolvido foi um recorde de recuperação de ativos em 2015.

Entre 2014 e 2016, foram firmados 70 acordos de cooperação internacional relacionados à Lava Jato. A cooperação entre Brasil e Suíça foi usada como exemplo de sucesso para recuperação de ativos e aprofundamento das investigações, a partir da colaboração e do compartilhamento de informações e procedimentos, bem como a transferência de investigações. Ainda do exemplo suíço, a cooperação permitiu o bloqueio de mais de R$ 800 milhões, sendo que R$ 250 milhões já foram repatriados.

Comitê Executivo

Durante o encontro, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, foi confirmado membro do Comitê Executivo da IAP, passo importante para reforçar e incrementar a cooperação internacional.

Outras publicações

Dinheiro da Odebrecht pode ter abastecido caixa dois da campanha eleitoral de 2012 do prefeito ACM Neto Prefeito ACM Neto pode ser citado em delação. Segundo matéria veiculada no Jornal Estadão, hoje (02/08/2016), em delação, Marcelo Odebrecht vai reve...
Prisão de Eduardo Cunha repercute no plenário da Câmara dos Deputados O ex-deputado federal Eduardo Cunha foi preso na quarta-feira (19/12/2016) e transferido de Brasília para a sede da Polícia Federal em Curitiba. A n...
Isso pode dar impeachment | Por Luiz Holanda Artigo analisa atuação do ministro Dias Toffoli. Por ocasião da libertação do ex-ministro Paulo Bernardo, por decisão do ministro Dias Tofffoli, que...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br