Lava Jato denuncia empreiteiros por barrar investigações da CPI da Petrobras e realizar doação ilegal de R$ 10 milhões ao PSDB

Segundo MPF, ex-presidente nacional do PSDB Sérgio Guerra recebeu R$ 10 milhões provenientes de esquema de corrupção.

Segundo MPF, ex-presidente nacional do PSDB Sérgio Guerra recebeu R$ 10 milhões provenientes de esquema de corrupção.

Os procuradores da força-tarefa de investigadores da Operação Lava Jato apresentaram na terça-feira (06/09/2016) denúncia contra dois empreiteiros acusados de repassar R$ 10 milhões em propina ao ex-senador Sérgio Guerra, falecido em 2010, e ao deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE) para barrar as investigações da extinta CPI da Petrobras, em 2009.

De acordo com a denúncia, Ildefonso Colares, ex-executivo da empreiteira Queiroz Galvão e Erton Medeiros, da Galvão Engenharia, participaram de uma reunião, na qual o valor foi oferecido. A investigação foi baseada nas delações premiadas do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef.

Segundo os investigadores, o relatório final da CPI não indiciou nenhum investigado das duas empreiteiras e concluiu que os indícios de irregularidades em refinarias da Petrobras eram inconsistentes.

De acordo com o procurador Deltan Dallagnol, chefe da força-tarefa, a investigação mostra que parlamentares também podem agir para barrar investigações contra si. “A sociedade precisa ficar atenta, porque reações contra a Lava Jato já começaram e se fortalecerão, tanto mediante campanhas difamatórias como por meio de iniciativas legislativas.”, disse.

O pagamento de propina para barrar as investigações da CPI da Petrobras também é investigado na ação penal em que o ex-senador Gim Argello responde na Operação Lava Jato.

Outras publicações

Rio de Janeiro: Justiça bloqueia bens de Adriana Ancelmo, mulher do ex-governador Sérgio Cabral Ex-governador Sérgio Cabral está preso por indício de ato de corrupção. O juiz da 7ª Vara Federal do Rio, Marcelo Bretas, responsável pela força-tar...
Estadão entrevista José Roberto Batochio sobre ação judicial contra ex-presidente Lula; criminalista identifica elementos ideológicos do nazifascismo Veterano criminalista José Roberto Batochio, que integra núcleo de defesa do ex-presidente, rebate ponto a ponto a acusação da Lava Jato e revela com...
PF afirma que Marcelo Odebrecht usava codinomes para citar ex-presidente Lula Juiz federal Sérgio Fernando Moro. A Polícia Federal suspeita que o empresário Marcelo Odebrecht, preso na Operação Lava Jato, usava os codinomes “a...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br