Imprensa norte-americana destaca papel do ex-presidente Lula na economia

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é vítima das forças reacionárias que objetivam consolidar o poder tomado da República, eliminado a maior liderança popular do país, do processo de debate político.

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é vítima das forças reacionárias que objetivam consolidar o poder tomado da República, eliminado a maior liderança popular do país, do processo de debate político.

A imprensa norte-americana repercutiu  na quarta-feira (14/09/2016) a denúncia do Ministério Público Federal (MPF) contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. As notícias sobre a denúncia foram acompanhadas de um perfil do ex-presidente Lula e de informações sobre o crescimento econômico ocorridos durante os dois períodos de seu governo. O jornal The New York Times diz que, apesar do sucesso econômico, “os escândalos de suborno e uma grave crise econômica mancharam o seu legado”.

Segundo o The New York Times, os escândalos acabaram por provocar a saída de Dilma Rousseff, sucessora de Lula na Presidência da República, em agosto último, por meio de “um processo de impeachment controverso”.

O jornal The Washington Post diz que a denúncia do MPF, que envolve também sua esposa Marisa Letícia, e mais seis pessoas, coloca um sério risco para Lula de enfrentar um mandado de prisão de Sergio Moro, o juiz que está à frente da investigação. “Se isso acontecer, seria uma queda extraordinária para o ex-presidente e seu partido. Durante 13 anos de governo do Partido dos Trabalhadores, a economia do Brasil se expandiu, e ele montou um boom global das commodities”. O jornal diz ainda que mais da metade dos 200 milhões de cidadãos brasileiros “se juntou a uma nova classe média baixa”.

A rede de televisão ABC News, publicou em seu site que o chefe da força tarefa da investigação, Deltan Dallagnol, chamou Lula de “comandante máximo” do escândalo que agita a maior nação da América Latina. Em artigo assinado pela agência Associated Press, a ABC News informou que Lula, que deixou a presidência da República com aprovação muito elevada da população brasileira, “usou uma rede de financiamento de campanha ilegais e propinas de apoio político no Congresso”.

A ABC News também publicou o lado da defesa de Lula. Segundo a rede de televisão, o advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, criticou Dallagnol, dizendo que, ao fazer a denúncia, mostrou incompatibilidade para realizar seu trabalho. “Seu comportamento político é incompatível com o papel de um promotor federal”, disse Martins. A rede de televisão afirma ainda que, apesar de uma longa lista de acusações contra Lula, o MPF se refere a apenas duas denúncias reais: lavagem de dinheiro e corrupção.

Outras publicações

Anistia a caixa 2 pode estimular “desprezo à lei”, diz juiz Sérgio Moro O juiz federal Sergio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, emitiu hoje (24/11/2016) uma nota pública em que contesta as possíveis articulações para ...
Ex-presidente Lula recorre à ONU e diz ser perseguido pelo juiz Sérgio Moro Para a defesa de Lula, a petição é uma resposta aos atos do juiz Sérgio Moro. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva apresentou hoje (28/07/2016)...
Presidente Dilma Rousseff confirma leilão de telefonia 4G para maio A presidenta Dilma Rousseff confirmou ontem (05/03/2012) a intenção do governo de realizar o leilão para os serviços de telefonia móvel de quarta gera...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br