“Golpista”, um grito que deslegitima o governo conservador de Michel Temer

O presidente Michel Temer e a primeira-dama Marcela Temer durante desfile de 7 de Setembro, na Esplanada dos Ministérios. A hegemonia branca e os protestos contra um governo usurpador demarcam início da gestão de Michel Temer

O presidente Michel Temer e a primeira-dama Marcela Temer durante desfile de 7 de Setembro, na Esplanada dos Ministérios. A hegemonia branca e os protestos contra um governo usurpador demarcam início da gestão de Michel Temer

O presidente Michel Temer foi recebido sob protestos e gritos de “golpista” por pessoas que foram assistir ao desfile de 7 de Setembro de 2016, na Esplanada dos Ministérios.

Ao chegar ao local reservado às autoridades para o início do desfile, Temer foi aplaudido pelo público que acompanha o evento das arquibancadas, próximas à tribuna presidencial.

Logo depois, porém, dezenas de pessoas vaiaram e começaram a gritar “Fora, Temer” por diversas vezes, fazendo com que o cerimonial do desfile fosse momentaneamente interrompido. Os manifestantes estavam sentados em uma arquibancada localizada na diagonal da tribuna reservada ao presidente, praticamente na frente de outro espaço onde estão posicionados diplomatas e demais autoridades.

Durante cerca de um minuto, os gritos e as vaias interromperam o protocolo do evento. Um dos manifestantes abriu uma pequena faixa com os dizeres: “Não aceitamos governo ilegítimo”. Em menor número, um grupo de pessoas na mesma arquibancada se opôs ao protesto, levantando pequenas bandeiras do Brasil e dizendo: “A nossa bandeira jamais será vermelha”.

Após a execução do Hino Nacional, os protestos continuaram, de forma mais espaçada.

O presidente desceu do carro ao lado da primeira dama, Marcela Temer, e se posicionou na tribuna onde estavam os presidentes do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, e da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia. Esse é o primeiro evento público de Michel Temer desde que assumiu a presidência da República.

No momento em que Temer deu autorização ao Comandante Militar do Planalto, general de Divisão César Leme Justo, para o início oficial do evento, não foram ouvidos mais protestos. Quando o desfile já estava ocorrendo, inclusive com a condução do Fogo Simbólico pelo atleta Arthur Nory, os presentes aplaudiram as apresentações.

Além de autoridades militares, acompanham o desfile ao lado de Temer os ministros da Defesa, Raul Jungmann, da Casa Civil, Eliseu Padilha, da Justiça, Alexandre de Moraes, dentre outros.

Outras publicações

Ex-ministra do STJ Eliana Calmon é convidada pelo presidente Michel Temer à integrar o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social Ex-ministra Eliana Calmon Alves. O jornalista Mauricio Lima, editora da coluna Radar – Veja Online, divulgou hoje (16/11/2016) que a ex-ministra do ...
Presidente Dilma Rousseff: férias na Bahia, otimismo em relação ao crescimento em 2012 e juros mais baixos para estoque de etanol Dilma passa Natal em Brasília antes de férias na Bahia  A presidenta Dilma Rousseff passará o Natal no Palácio da Alvorada, na companhia da família, ...
Dilma Rousseff assina convênio para construção de barragens que amenizem enchentes em Pernambuco Com objetivo de amenizar os problemas de enchentes nos municípios da Zona da Mata e parte do Agreste pernambucano, a União e o estado de Pernambuco as...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br