Espaço Sebrae recebe mais de 600 pessoas durante 41ª Expofeira

Espaço Sebrae montado na 41ª Expofeira.

Espaço Sebrae montado na 41ª Expofeira.

Mais de 600 pessoas assistiram às 15 palestras oferecidas no Espaço Sebrae durante os oito dias da 41ª Exposição Agropecuária de Feira de Santana (Expofeira 2016), que aconteceu de 4 a 11 de setembro de 2016. Produtores rurais de municípios como Araci, Conceição do Coité, Euclides da Cunha, Ipirá, Nova Fátima, Nova Soure, São Domingos, Serrinha, Teodoro Sampaio, Teofilândia e Tucano chegaram em caravanas para missões técnicas ao evento. Além deles, turmas de estudantes da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e outros visitantes também estiveram presentes no local.

Montado no Parque de Exposição João Martins da Silva, o Espaço Sebrae contou com um auditório para 60 pessoas, sala de reunião, espaço para atendimento especial do Sebrae e Desenbahia, para avaliação de linhas de crédito para o agronegócio. Além disso, seis cooperativas da região (Cooperacaju, Coopact, Apaeb, Coopaita e Cecoapt) expuseram produtos e fecharam negócios durante o evento. O espaço contou ainda com estandes do Sistema Faeb/Senar e Uefs, este com a exposição de itens do seu museu de zoologia e alguns experimentos, como cultura de tecidos e agroecologia.

Com as parcerias do Senar, da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) e da UFRB, o espaço ofereceu uma vasta programação gratuita de palestras com temas voltados para a agricultura familiar e agronegócios, como gestão financeira, tecnologias na formação de pastagem e forrageiras, apicultura para a agricultura familiar, manejo agroecológico, tecnologia na nutrição de bovinos e novidades na produção orgânica de alimentos.

Para Adriana Moura, coordenadora de Agronegócios do Sebrae Bahia, a ação é uma grande oportunidade de formação e acesso ao conhecimento para os produtores rurais, para que eles possam melhorar a gestão das suas propriedades. “Estamos, em parceria com o Senar e a universidade, transferindo conhecimento para dentro da propriedade, para melhorias do processo de produção, da sanidade e alimentação do rebanho, além de conteúdos para que esse produtor possa acessar novos mercados”, pontua.

Segundo ela, o espaço possibilita também que o público conheça o que é produzido na região pelas cooperativas, empreendimentos que já conseguem fazer uma agroindustrialização da sua produção, com marca, embalagem, colocando esse produto no mercado. “Ele está tendo essa oportunidade de comercializar o seu produto. Toda a região que está visitando o evento pode saber que tem produto de qualidade, na sua própria região”.

Foi o que aconteceu com o cajucultor José Roberto de Souza. Há 11 anos na Cooperacaju – Cooperativa dos Cajucultores Familiares do Nordeste da Bahia, ele esteve na Expofeira para divulgar seus produtos e fazer negócios. “Estamos apresentando nosso produto e tendo uma boa aceitação do consumidor final. Já tivemos contatos com redes de supermercados e esperamos no futuro fechar negócio”, conta.

Com abrangência de 21 municípios, a Cooperacaju conta com o apoio do Sebrae desde a sua fundação. “Essa parceria é bastante positiva e vem através da capacitação, na área cooperativista e de negócios. Ser da cooperativa é melhor, temos mais força e junto a outros produtores temos mais quantidade de produtos, investimos na qualidade e nos fortalecemos. Com mais produtos podemos atender com regularidade, que é o que os supermercados querem”, explica o produtor.

Viver Bem no Semiárido

A ação contou com integrantes dos grupos do projeto DET/Sisal – Desenvolvimento Econômico Territorial, que busca fortalecer os pequenos negócios e a agricultura familiar na região, e do projeto Viver Bem no Semiárido. A iniciativa, fruto de uma parceria entre Sebrae, Senar e sindicatos de produtores rurais da região, tem como objetivo principal evidenciar alternativas de convivência com o semiárido com a possibilidade de retorno financeiro e social na atividade produtiva do homem do campo.

Com foco na formação continuada do produtor, do trabalhador rural e de sua família, o Viver Bem no Semiárido oferece capacitação para gestão de gerenciamento da propriedade rural e assistência técnica para esses produtores. Eberval Santos, técnico do Sebrae Feira de Santana, faz uma avaliação positiva quanto à participação do Sebrae na Expofeira. “Esse trabalho é feito em mais de 12 municípios da região. Com a realização do evento, trouxemos as caravanas para capacitações técnicas e de gestão, para que pudessem conhecer a realidade de outros municípios e outros estados. Ou seja, é uma oportunidade de negócios e troca de experiências”.

Expofeira

Segundo os organizadores, a 41ª edição da Expofeira movimentou mais de R$ 6 milhões em vendas de animais, máquinas e equipamentos. Com entrada gratuita, o evento agropecuário ofereceu oportunidades de negócios, através da venda de máquinas e mais de 1,3 mil animais de diferentes portes expostos na feira, entre equinos, bovinos e caprinos, e trouxe também opções de lazer, diversidade gastronômica, cultura regional, produtos da agricultura familiar e shows musicais.

Outras publicações

Deputado Fernando Torres denuncia abandono de veículos por parte da Prefeitura de Feira de Santana Deputado Fernando Torres critica desperdício de recursos públicos por parte da gestão do prefeito José Ronaldo de Carvalho. Documentos que fazem ...
Prefeitura de Feira de Santana estuda adiamento da Micareta 2014 José Ronaldo. Falhas na gestão da Micareta 2014 levam administração a adiar festa.Dirigentes da maioria dos blocos responsáveis por parte das princip...
Feira de Santana: prefeito José Ronaldo visita obras de escolas na Conceição II e no povoado de Terra Dura Prefeito José Ronaldo inspeciona obras das escolas. Mais oito escolas serão incorporadas a rede municipal de ensino. Em fevereiro, quando será inici...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br