Eleições 2016 – Bahia: quem apoiou o golpe e é da base de Temer não merece o voto popular, afirma Marcelino Galo

Deputado Marcelino Galo alerta população a não voltar nos golpistas.

Deputado Marcelino Galo alerta população a não voltar nos golpistas.

O deputado estadual Marcelino Galo (PT) chamou a atenção, nesta sexta-feira (30/09/2016), para o que considera “pacote de maldades” contra o povo brasileiro preparado pelo governo Michel Temer (PMDB), a ser votado no Congresso logo após as eleições municipais. De acordo com Galo, a população que se opõe as reformas da previdência e trabalhista defendidas pelo governo federal, não deve votar, no próximo domingo (2), em candidatos que apoiaram a deposição da presidente Dilma e que são apoiados pelo governo Temer.

“Michel Temer, que apoia a candidatura de ACM Neto em Salvador, já definiu que a votação do seu pacote de maldades contra o povo brasileiro será logo após as eleições. A reforma da previdência, por exemplo, aumenta em 10 anos o tempo de contribuição para homens e mulheres, que só poderão se aposentar depois dos 65 anos. A flexibilização da legislação trabalhista aponta para retrocessos sem precedentes para a classe trabalhadora, inclusive com a oficialização da terceirização e carga horária de 12 horas diárias de trabalho”, advertiu.

Entre as medidas previstas para entrar no pacote negociado pelo governo Temer, com a flexibilização da legislação trabalhista, estão 34 itens do artigo 7º da Constituição. Estão neste grupo, férias, 13º salário, adicional noturno e de insalubridade, salário mínimo, licença-paternidade, auxílio-creche, descanso semanal remunerado e FGTS.  Outras medidas são a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que congela o orçamento federal por 20 anos e representará menos investimentos em saúde e educação, por exemplo, e o Projeto de Lei (PL) 4.567/16, que flexibiliza as regras do pré-sal, favorecendo a entrada de empresas estrangeiras na exploração de petróleo no Brasil.

“O golpe é continuado. E a população que vai às urnas domingo tem a oportunidade de dar a resposta aos golpistas que querem também desvincular as pensões e demais benefícios previdenciários do aumento do salário mínimo, querem diminuir significativamente, obedecendo à cartilha do FMI, os investimentos em saúde, educação e assistência social”, enfatizou Galo, que ontem esteve em Jacobina com o candidato do PT, Amauri Teixeira, à prefeitura.

Outras publicações

ANTT e PRF desbaratam transporte clandestino na Bahia A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizaram operação conjunta em Vitória da Conquista, entre o...
Vice-presidente do DEM crítica empréstimos do governo Wagner Heraldo Rocha: “Já se passaram sete anos e quatro meses de gestão do Governo PT na Bahia, sob a responsabilidade do governador Jaques Wagner, e duran...
Produção industrial baiana teve expansão de 9% em 11 meses de 2010 A produção da indústria baiana apresentou expansão de 9,0% e de 10,1% nos indicadores acumulados no ano e nos últimos 12 meses, respectivamente, demon...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br