Dia Nacional do Trânsito: 60% dos acidentes são causados por sono e cansaço

Kenya Felicíssimo é cirurgiã-dentista e pioneira, na Bahia, em Odontologia do Sono.

Kenya Felicíssimo é cirurgiã-dentista e pioneira, na Bahia, em Odontologia do Sono.

Para conscientizar os motoristas dos perigos ao volante, é celebrado em 25 de outubro o Dia Nacional do Trânsito. Dados apontam que a qualidade do sono do motorista impacta diretamente na ocorrência de infrações: sono e cansaço representam 60% dos acidentes de trânsito do país, segundo a Associação Brasileira de Medicina e Tráfego (ABRAMET). Segundo a Polícia Rodoviária Federal, no ano passado, ocorreram 4.056 acidentes de trânsito nas estradas brasileiras cuja causa presumível foi dormir ao volante. Destes, 328 foram fatais e 835 resultaram em feridos graves.

De acordo com a OMS, a nível mundial, cerca de 1,25 milhão de pessoas morrem nestes tipos de acidente. “A privação de sono e alguns distúrbios, como ronco e apneia, provocam sintomas como sonolência diurna excessiva, falta de atenção, dificuldade de concentração e alterações de humor. É preciso dormir com qualidade para preservar as funções cognitivas, motoras e perceptivas”, esclarece Kenya Felicíssimo, pioneira na área de Odontologia do Sono na Bahia.

De acordo com a Fundação Nacional do Sono, a insônia aumenta em 250% o risco de acidentes de trânsito; em caso de apneia, esse risco é elevado para 700%. “O motorista precisa ficar atento aos sinais que o corpo dá, como bocejar de forma contínua, sentir os olhos ou a cabeça pesados, não se lembrar por onde acabou de passar”, explica.

Nessas situações, a especialista esclarece que o recomendado é parar em algum lugar, andar um pouco, lavar o rosto, ingerir água e café. “Se o sono persistir, é fundamental que o motorista procure um local seguro para descansar. O ideal é que ele evite dirigir por um período muito longo, não ingira comidas pesadas, bebida alcoólica e não faça uso de substâncias estimulantes que mascaram o sono”, indica Kenya Felicíssimo.

Kenya Felicíssimo

Kenya Felicíssimo é cirurgiã-dentista e pioneira, na Bahia, em Odontologia do Sono, com título emitido pela Associação Brasileira do Sono (ABS). É doutora em Biotecnologia, especialista em Ortodontia e Radiologia e pioneira em projetos de PD&I na área de distúrbios do sono. Atualmente, está desenvolvendo um aparelho intraoral para tratamento do ronco que seja produzido em escala industrial (invenção patenteada que rendeu à profissional o Prêmio Inventor Independente da UFBA e contemplação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia – FAPESB).

Outras publicações

Mutirão de Cirurgias tem início na região de Ruy Barbosa Cidadão realiza exame com a finalidade de participar do mutirão de cirurgias. Após as etapas de Itabuna, Ilhéus e da região de Jequié, o Mutirão de ...
Secretaria da saúde convoca mais 258 concursados de nível médio Foi publicado no Diário Oficial do Estado do último fim de semana (18 e 19/09/2010) o edital de convocação de 258 profissionais de nível médio (técnic...
Governador Rui Costa e primeira-dama Aline Peixoto prestigiam show em prol do Martagão Gesteira Ivete Sangalo e Neojibá. Governador Rui Costa, cantora Ivete Sangalo e primeira-dama Aline Peixoto. Motivadas pelo talento e generosidade de um ...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br