Dia Nacional do Trânsito: 60% dos acidentes são causados por sono e cansaço

Kenya Felicíssimo é cirurgiã-dentista e pioneira, na Bahia, em Odontologia do Sono.

Kenya Felicíssimo é cirurgiã-dentista e pioneira, na Bahia, em Odontologia do Sono.

Para conscientizar os motoristas dos perigos ao volante, é celebrado em 25 de outubro o Dia Nacional do Trânsito. Dados apontam que a qualidade do sono do motorista impacta diretamente na ocorrência de infrações: sono e cansaço representam 60% dos acidentes de trânsito do país, segundo a Associação Brasileira de Medicina e Tráfego (ABRAMET). Segundo a Polícia Rodoviária Federal, no ano passado, ocorreram 4.056 acidentes de trânsito nas estradas brasileiras cuja causa presumível foi dormir ao volante. Destes, 328 foram fatais e 835 resultaram em feridos graves.

De acordo com a OMS, a nível mundial, cerca de 1,25 milhão de pessoas morrem nestes tipos de acidente. “A privação de sono e alguns distúrbios, como ronco e apneia, provocam sintomas como sonolência diurna excessiva, falta de atenção, dificuldade de concentração e alterações de humor. É preciso dormir com qualidade para preservar as funções cognitivas, motoras e perceptivas”, esclarece Kenya Felicíssimo, pioneira na área de Odontologia do Sono na Bahia.

De acordo com a Fundação Nacional do Sono, a insônia aumenta em 250% o risco de acidentes de trânsito; em caso de apneia, esse risco é elevado para 700%. “O motorista precisa ficar atento aos sinais que o corpo dá, como bocejar de forma contínua, sentir os olhos ou a cabeça pesados, não se lembrar por onde acabou de passar”, explica.

Nessas situações, a especialista esclarece que o recomendado é parar em algum lugar, andar um pouco, lavar o rosto, ingerir água e café. “Se o sono persistir, é fundamental que o motorista procure um local seguro para descansar. O ideal é que ele evite dirigir por um período muito longo, não ingira comidas pesadas, bebida alcoólica e não faça uso de substâncias estimulantes que mascaram o sono”, indica Kenya Felicíssimo.

Kenya Felicíssimo

Kenya Felicíssimo é cirurgiã-dentista e pioneira, na Bahia, em Odontologia do Sono, com título emitido pela Associação Brasileira do Sono (ABS). É doutora em Biotecnologia, especialista em Ortodontia e Radiologia e pioneira em projetos de PD&I na área de distúrbios do sono. Atualmente, está desenvolvendo um aparelho intraoral para tratamento do ronco que seja produzido em escala industrial (invenção patenteada que rendeu à profissional o Prêmio Inventor Independente da UFBA e contemplação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia – FAPESB).

Outras publicações

Saladas que valem por uma refeição completa Alimentos não industrializados são indicados para uma refeição saudável. Cada vez mais rica e com ingredientes diversos, a salada se tornou uma pote...
Vídeo revela instalações do Hospital Geral do Estado 2, unidade foi erguida pelo governo Rui Costa Instalações do Hospital Geral do Estado 2, unidade foi erguida pelo governo Rui Costa. Um vídeo publicado no canal do Governo do Estado no YouTube m...
ALBA: deputado José de Arimateia realiza ato pelo Novembro Azul e Negro Deputado José de Arimateia promove ato de conscientização das patologias relacionadas a diabetes, câncer de próstata e doença de falciforme. Em alus...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br