Conhecido como Príncipe do Golpe, FHC diz que é preciso cautela antes de comentar denúncias contra ex-presidente Lula

Fernando Henrique Cardoso (FHC) é conhecido como príncipe do golpe e opositor do ex-presidente Lula.

Fernando Henrique Cardoso (FHC) é conhecido como príncipe do golpe e opositor do ex-presidente Lula.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) disse que é preciso cautela antes de comentar a denúncia feita pelos procuradores da Operação Lava Jato contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). “É preciso ver o que o Judiciário diz. Uma coisa são as acusações e outra coisa é verificar o que é certo e o que é errado”, declarou FHC NA quinta-feira (15/09/2016) em evento no Rio de Janeiro. “Fico apenas como espectador, não tenho opinião sobre o assunto”.

FHC concedeu entrevista a jornalistas,  ao lado do senador Aécio Neves (PSDB), após almoço com o candidato do PSDB à prefeitura do Rio, Carlos Roberto Osório.

As denúncias foram feitas ontem pelos procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato e dizem que Lula recebeu vantagens indevidas das empresas envolvidas no esquema de corrupção da Petrobras, como a compra de um apartamento triplex em Guarujá, no litoral paulista, a reforma do imóvel, feita pela empreiteira OAS, além de contratos milionários para armazenamento de bens pessoais. Essas vantagens, somadas, totalizariam mais de R$ 3,7 milhões.

Lula declarou que as denúncias apresentadas pelos procuradores não apresentam provas nem fato novo e têm a motivação política de evitar que ele se candidate à Presidência nas eleições de 2018.

FHC disse que não cabe a ele contestar as declarações do petista e lamentou o momento difícil por que passa Lula, dizendo ainda que este é o momento para ele desabafar. “Eu lamento sinceramente que uma pessoa que tem a trajetória que teve o presidente Lula chegar a esse momento de tanta dificuldade, então prefiro não fazer comentário”.

Sobre a cassação do deputado Eduardo Cunha (PMDB), o ex-presidente comentou que se trata de um “fato menor”, sem grandes consequências históricas. “Sabíamos que isso aconteceria dados os desvarios que foram praticados em negociações dele, mas é um caso menor, uma página virada”.

O ex-presidente FHC foi identificado como “príncipe do golpe”, em referência à obra de Nicolau Maquiavel em que lições de tomada e manutenção do poder são descritas.

Aécio

Aécio Neves, que é presidente do PSDB, também disse compreender o momento difícil por que passa Lula, mas acrescentou que o PT tem a prática recorrente transferir suas responsabilidades a outros. “Não a mea culpa, a grandeza de compreender que cometeram equívocos graves e ilegalidades que estão levando o PT e suas principais lideranças a essa situação”, disse o senador.

Outras publicações

Após prisão do ex-governador Sérgio Cabral, presidente Michel Temer diz que PMDB continua com papel relevante Presidente Michel Temer assisti os correligionários irem para o presídio acusados de atos de corrupção. O presidente Michel Temer disse hoje (17/11/...
A pedido de senadores, Dilma Rousseff determina solução para desastre ambiental em Santo Amaro A pedido de Senadores, Dilma Rousseff determina solução para desastre ambiental em Santo Amaro. A presidente da República, Dilma Rousseff, determino...
Discurso do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, durante visita a obras de revitalização do rio São Francisco | Por Barra, Bahia Primeiro, deixe-me dizer uma coisa para vocês. Eu tenho, na verdade, cinco minutos porque tem o avião que eu tenho que pegar em Xique-Xique e ainda vo...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br