Uefs emite nota tentando justificar perda de mais um semestre letivo

Reitoria da UEFS. Qualidade da educação é comprometida com o sistemático número de greves e paralisações.

Reitoria da UEFS. Qualidade da educação é comprometida com o sistemático número de greves e paralisações.

Em nota, enviada na segunda-feira (14/08/2016), a Reitoria da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) tenta justificar a perda de mais um semestre letivo, por cancelamento administrativo. Em cerca de uma década, ocorreram eliminações de outros semestres letivos. As anulações são decorrentes do atraso no calendário acadêmico e tentam ajustar o calendário da instituição à rotina de ensino. Mas, observa-se que o cancelamento do semestre provoca grave prejuízo à sociedade. O principal fator de atraso no calendário letivo é em função das sistemáticas greves e paralisações que afetam o funcionamento da UEFS.

Objetivamente, o cancelamento de um semestre letivo significa afirmar que milhares de alunos deixaram de ingressar na instituição, e que esses alunos terão de enfrentar um maior número de concorrentes no semestre subsequente. Além disso, pode-se inferir que servidores receberam por horas não trabalhadas.

Problema social

As recorrentes greves no setor de ensino, notadamente público, tem comprometido o desenvolvimento da sociedade, as carreiras dos alunos, e contribuído com a queda da qualidade do ensino. Com a greve, uma farsa se constrói, a de que ocorrem reposição de aulas.

Observa-se que no processo educacional é necessário um tempo de aula, estudo fora da sala e tempo para internalizar o conhecimento. Com as greves, o ciclo é quebrado, alunos não absorvem o conhecimento e, ou, absorvem de forma insatisfatório. O resultado negativo afeta o desempenho da sociedade brasileira e podem ser observados a partir da mudança nos indicadores sociais.

As afirmações são facilmente perceptíveis quando são analisados dados que indicam queda sistemática nos indicadores acadêmicos e a evidente qualidade inferior do ensino nacional, quando comparado a outros países com similar situação socioeconômica.

Confira ‘Nota de esclarecimento sobre a mudança no calendário acadêmico’

Em razão da intensa e surpreendente repercussão na imprensa e nas redes sociais de informações imprecisas sobre a decisão do Consepe que alterou o calendário acadêmico da Uefs, a Administração Superior vem prestar os necessários esclarecimentos.

A Universidade Estadual de Feira de Santana, através do seu Conselho Superior de Ensino Pesquisa e Extensão (Consepe), decidiu pelo cancelamento/trancamento do semestre letivo 2016.2, que teria início previsto para o dia  (01/02/2017). Com tal medida, o semestre 2016.2 passará a ser denominado 2017.1. A reunião do Consepe ocorreu no dia 21 de julho e o novo calendário foi imediatamente divulgado na página institucional.

Se, por um lado, o semestre letivo 2016.2  foi efetivamente cancelado para os cursos de graduação, por outro, na prática, a continuidade das atividades regulares bem como o fluxo de alunos que entram anualmente na UEFS não sofrem, com esta medida, qualquer alteração. Em fevereiro ingressará a turma 2017.1, cujo vestibular está previsto para acontecer nos dias 20 e 21/11/2016, e em julho de 2017, está previsto o ingresso da turma 2017.2, a partir do Processo Seletivo que deverá acontecer no início do mesmo ano, e assim sucessivamente.

Cabe lembrar que a defasagem no calendário vem se acumulando há anos como consequência das lutas de professores, estudantes e funcionários, através de paralisações e greves, sobretudo por parte do movimento docente, em defesa da qualidade da Uefs e de seu estatuto de universidade pública, gratuita e socialmente referenciada. As dificuldades orçamentárias vividas pela Uefs são reais e vem sendo apresentadas pela Administração Superior de modo transparente e responsável. No entanto, não há qualquer associação entre os problemas de custeio e investimento e a decisão do C de mudança na nomenclatura dos semestres letivos.

A Administração Superior coloca-se à disposição para esclarecimentos adicionais.

Outras publicações

Especialização inédita da UNEB em game design oferece 25 vagas A Universidade do Estado da Bahia (UNEB) está com inscrições abertas para a primeira turma do curso de especialização em game design, até 26 deste mês...
UFRB concede título de Doutor Honoris Causa ao pedólogo Paulo Klinger UFRB concede título de Doutor Honoris Causa ao pedólogo Paulo Klinger. Reitor Silvio Soglia e os professores Paulo Klinger Tito Jacomine e Joelit...
MPF/BA: liminar assegura a estudantes com problema cadastral renovação de FIES O Ministério Público Federal (MPF). A decisão, obtida por meio de ação civil pública do MPF, vale para estudantes em todo o estado que possuírem dív...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br