O sequestro dos direitos do trabalhador

Artigo analisa perda de direitos pela classe trabalhadora.

Artigo analisa perda de direitos pela classe trabalhadora.

Atualmente vive-se em um Brasil de turbulências em todos os segmentos. A fim de complicar a vida dos brasileiros, o governo interino resolveu, com o apoio das Organizações Globo de Comunicações dos irmãos marinhos, criar um projeto para sequestrar os direitos dos trabalhadores, historicamente conquistados.

 Este projeto tem em suas regras modificar o INSS, atingindo 8 a cada 10 trabalhadores. Mudanças na idade para ter direito a aposentadoria passará para 70 anos – sendo para todos, seja homem ou mulher; professores e policiais militares que antes trabalhavam por 25 anos de contribuição passarão a trabalhar como todos os outros, ou seja: 70 anos de idade. O 13º salário já respira na UTI do congresso e aumentar a carga horária para 80 horas semanais é um crime, mas é o que espera-se acontecer.

Como se não bastasse o pacote de maldades, a alíquota da aposentadoria também vai aumentar; trabalhadores do campo que se aposentavam aos 55 anos de idade, irão se aposentar aos 65 anos.

Segundo o Ministério do Planejamento, estas medidas terão como objetivo acabar com os privilégios. Pergunta-se: e os deputados, senadores e governadores, estes irão perder seus privilégios? Com certeza a resposta será: NÃO.

Essas regras perversas estão sendo encaminhadas ao congresso para serem votadas e ELES terão que decidir de qual lado estarão. Ou do lado do povo que os elegeram ou do lado das mentiras deste governo golpista.

Em contrapartida, o índice de desemprego que diminuiu consideravelmente nos governos Lula e Dilma, atualmente – neste desgoverno golpista – cresce de forma assustadora; e o incrível é que alguns coxinhas que acham-se totalmente brancos, de “puro sangue”, ainda têm a petulância de dizerem que a culpa é de Dilma e do PT.

Infelizmente dias negros virão para a classe trabalhadora e principalmente para os que se encontram desempregados na luta para conseguir um emprego; sendo que também foi proibido a realização de concursos públicos durante o período de 2 anos. Que Deus nos proteja.

Outras publicações

O Poder das Entranhas Femininas As mulheres são possuidoras de “uma entranha” excessivamente ativa e com energia particular que reage sobre todo o corpo estabelecendo a ternura e tod...
Receita passará a avisar empresas antes de autuar por erro no IRPJ A Receita Federal passará a avisar empresas que declaram o Imposto de Renda (IR) pelo lucro presumidoe recolhem Contribuição Social sobre o Lucro Lí...
O Golpe de 1964 e o atual Golpe Militar - 1964 O Golpe Militar de 1964 no Brasil foi uma coisa horrorosa! Deixou sequelas e feridas que até hoje não cicatrizaram! O circo com...

Sobre o autor

Alberto Peixoto
Antonio Alberto de Oliveira Peixoto, nasceu em Feira de Santana, em 3 de setembro de 1950, é Bacharel em Administração de Empresas pela UNIFACS, e funcionário público lotado na Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia, atua como articulista do Jornal Grande Bahia, escrevendo semanalmente, é escritor e tem entre as obras publicadas os livros de contos: 'Estórias que Deus Duvida', 'O Enterro da Sogra, 'Único Espermatozoide', 'Dasdores a Difícil Vida Fácil', participou da coletânea 'Bahia de Todos em Contos', Vol. III, através da editora Òmnira. Também atua incentivador da cultura nordestina, sendo conselheiro da Fundação Òmnira de Assistência Cultural e Comunitária, realizando atividades em favor de comunidades carentes de Salvador, Feira de Santana e Santo Antonio de Jesus. É Membro da Academia de Letras do Recôncavo (ALER), ocupando a cadeira de número 26. Saiba mais visitando: http://www.albertopeixoto.com.br