O ajuste do golpe: deputado Rodrigo Maia reúne em jantar senadores Renan Calheiros e Aécio Neves, ministros e líderes partidários

Deputado Rodrigo Maia e presidente interino Michel Temer reunidos para ajustar o desfecho do 'golpe através de pseudo ordem democrática'.

Deputado Rodrigo Maia e presidente interino Michel Temer reunidos para ajustar o desfecho do ‘golpe através de pseudo ordem democrática’.

A menos de 24 horas do início do julgamento do impeachment da presidenta afastada Dilma Rousseff, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, recebe em sua casa, hoje à noite, ministros do governo Michel Temer e integrantes da cúpula do PMDB e do PSDB, entre eles os presidentes do Senado, Renan Calheiros, e do PSDB, senador Aécio Neves, os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima.

O presidente interino, Michel Temer, também foi convidado para o jantar. O encontro é um desdobramento da reunião ocorrida na semana passada, em São Paulo, entre a equipe econômica e lideranças parlamentares, e que tratou da limitação dos gastos públicos para 2017, mesmo antes da aprovação da proposta que tramita sobre o tema. Por esse motivo, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, também deve comparecer à residência oficial da presidência da Câmara.

Nesta quinta-feira (25/08/2016), às 9h, com presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandovski, no comando da sessão,  o Senado começa a julgar a presidenta afastada por crime de responsabilidade, que fundamenta o processo de impeachment. Nos próximos dias, testemunhas indicadas pelos autores da denúncia de impeachment e pela defesa de Dilma serão ouvidas, assim como ela própria, na próxima segunda-feira (29).

Os líderes do governo na Câmara, André Moura (PSC-SE), e no Senado, Aloysio Nunes (PSDB-SP), também irão ao jantar, assim como o líder do DEM no Senado, Agripino Maia (RN). O governo tem procurado negar a existência de qualquer mal-estar com o PSDB depois das divergências quanto ao reajuste dos salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal, que causaria um efeito cascata.

*Com informação da Agência Brasil.

Outras publicações

Ex-presidente Lula diz que começa “semana da vergonha nacional” ao falar sobre impeachment Em 1ª de janeiro de 2011, a presidenta Dilma Rousseff recebe a faixa presidencial de Lula, no parlatório do Palácio do Planalto. Processo de impeachm...
Em avaliação do Diap, deputado Márcio Marinho figura na lista de ‘parlamentares em ascensão’ Deputado Márcio Marinho figura na lista de 'parlamentares em ascensão'. O líder do Partido Republicano na Câmara dos Deputados, Márcio Marinho (PRB/...
Lídice da Mata diz que é lamentável decisão do Senado e que lutará para mudar lei do impeachment Lídice da Mata: hoje, escreve-se mais uma página infeliz da nossa história. Logo após a sessão final de julgamento do processo de impeachment da Pre...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br