Livro biográfico retrata a trajetória artística de Tatti Moreno

Capa do livro a 'Arte de Tatti Moreno. Livro biográfico retrata a trajetória artística de Tatti Moreno.

Capa do livro a ‘Arte de Tatti Moreno. Livro biográfico retrata a trajetória artística de Tatti Moreno.

Escultura de Ogum, de Tatti Mareno.

Escultura de Ogum, de Tatti Mareno.

Escultura de Jorge Amado e Zélia Gattai, de Tatti Mareno.

Escultura de Jorge Amado e Zélia Gattai, de Tatti Mareno.

Os quase 50 anos de carreira artística de um dos maiores escultores baianos está descrita no livro A Arte de Tatti Moreno. A obra foi lançada na quinta-feira (18), num coquetel para convidados, na Av. Paralela em Salvador. A religiosidade é uma característica marcante na obra do escultor de 72 anos, famoso pela criação dos 12 orixás instalados no Dique do Tororó, em 1998. “Essa obra levou três anos para ser concluída, mas foram 16 anos tentando convencer que algum governante topasse a ideia”. Outra obra que traz muito orgulho para Tatti é o Cristo com braços erguidos para o céu, com 70 toneladas em fibra de vidro e aço e que construiu há cinco anos, em Lima, capital do Peru.

A publicação da P55 Edição, tem patrocínio da Braskem e do Governo do Estado, através do Fazcultura e do Bradesco Seguros, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura – Lei Rouanet. “Há muitos anos eu já vinha com meu trabalho tentando lançar esse livro. Estou ansioso para vê-lo nas mãos do público. Essa é uma sensação maravilhosa”, confidencia Tatti.

Fruto de um estudo cronológico iniciado há três anos pela esposa do artista Gisele Fraga, A Arte de Tatti Moreno foi escrito por Claudius Portugal e destaca em suas 240 páginas a trajetória do artista plástico baiano, iniciada ainda aos 12 anos de idade.

Dos bonecos da infância, feitos de arame, cola e sucatas, Tatti partiu para a utilização do latão, aço inoxidável e alumínio em suas obras já durante as aulas com o mestre Mário Cravo Júnior, na Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia (Ufba), em Salvador. Uma foto de Mario Cravo Neto, inclusive, ilustra a capa do livro. Além do texto biográfico sobre Tatti Moreno, a publicação traz algumas reproduções de imagens que retratam diversas fases do processo criativo de suas obras, desde a modelagem em barro, passando pelas formas em gesso até a fase da resina.

FAZCULTURA

Parceria entre a SecultBA e a Secretaria da Fazenda (Sefaz), o mecanismo integra o Sistema Estadual de Fomento à Cultura, composto também pelo Fundo de Cultura da Bahia (FCBA). O objetivo é promover ações de patrocínio cultural por meio de renúncia fiscal, contribuindo para estimular o desenvolvimento cultural da Bahia, ao tempo em que possibilita às empresas patrocinadoras associar sua imagem diretamente às ações culturais que considerem mais adequadas, levando em consideração que esse tipo de patrocínio conta atualmente com um expressivo apoio da opinião pública.

Outras publicações

Sai nesta terça resultado parcial do edital de longa-metragem O Diário Oficial do Estado publica nesta terça-feira (25/05/2010) o resultado da etapa de classificação do Edital nº 018 – Apoio à Produção de Obras A...
De Minas Gerais, Terra Samba faz corrente positiva para Márcio Victor Cantor Márcio Victor recebe tratamento médico. O grupo Terra Samba prestou uma homenagem ao cantor Márcio Victor nas primeiras horas deste domingo (...
Ganhadeiras de Itapuã fazem show de encerramento da Caminhada Raízes da Bahia Ganhadeiras de Itapuã apresentam show. As palmas, as vozes e o samba de roda das Ganhadeiras de Itapuã darão o tom do encerramento da Caminhada Raíz...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br