Ibama emite nota técnica e atesta prejuízos para o rio São Francisco com vazão reduzida

Canindé do São Francisco.

Canindé do São Francisco.

Utilizar as redes sociais para integrar os estudantes e promover debates sobre temas escolhidos pelos próprios alunos. Essa é a proposta do projeto ‘Lentes Novas’, desenvolvido pelo Centro Estadual de Educação Profissional em Apoio Educacional e Tecnologia da Informação Isaías Alves (Ceep), localizado no bairro do Santo Antônio Além do Carmo, em Salvador.

A ideia surgiu da percepção de professores de que o conhecimento pode ser construído coletivamente e utilizando ferramentas que são familiares aos jovens. “O conteúdo teórico de sala estava sempre muito dissociado da prática e isso fazia os meus estudantes perderem o gosto pela aprendizagem. Daí que surge o projeto Lentes Novas. Eles [os alunos] estão nas redes, mas agora eles estão produzindo textos, buscando recursos e compartilhando ideias”, explica a professora Gemima Lopes.

Além de compartilharem as suas pesquisas, os colegas contribuem com comentários e troca de conteúdos. Essa interatividade é, para os estudantes, uma ferramenta que também funciona como fonte de aprendizado. Para Beatriz dos Santos, funcionou como um estímulo. “A educação hoje para mim não é só as matérias da escola, é a gente se educar para a vida, para ser um cidadão”, conta a aluna.

Esse protagonismo juvenil no debate e na construção do conhecimento é tema de mais um vídeo da série ‘Educar para Transformar’, produzida pela Secretaria de Comunicação do Estado (Secom) e que conta a história de pessoas e ideias que têm mudado a educação no estado, tanto na capital quanto no interior.

Em nota técnica divulgada pela representação do órgão em Sergipe, o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) emitiu posicionamento quanto aos impactos ambientais decorrentes da redução de vazão do rio São Francisco. No documento, encaminhado para conhecimento da Agência Nacional de Águas (ANA), o Ibama informa que a crise de redução da vazão hídrica no manancial está presente há pelo menos duas décadas. Entretanto, nunca como os registrados entre 2015 e 2016.

O texto aponta a existência de estudos realizados pelas universidades federais de Alagoas (Ufal) e de Sergipe (UFS) que demonstram a percepção da população ribeirinha e dos pescadores da região quanto à diminuição do nível do rio. Segundo o documento, a indicação é de que a principal responsável pela situação é a usina hidrelétrica de Xingó, instalada entre os dois estados. A regional do Ibama confirma que vem atendendo aos pedidos da Diretoria de Licenciamento Ambiental do próprio órgão, em Brasília, para a realização de vistorias constantes a fim de embasar os posicionamentos frente ao setor elétrico, que solicita redução da vazão desde 2013.

A nota técnica do Ibama, encaminhada para a ANA, Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF) e vários outros órgãos, atesta os sérios impactos ambientais provocados pela redução de vazão recorrente na defluência do rio. “A cada nova redução os aspectos e impactos ambientais vêm se agravando, conforme vem sendo sistematicamente relatado nos documentos técnicos emitidos pela equipe de analistas ambientais da Superintendência de Sergipe”, afirma o documento assinado por dois analistas ambientais do órgão.

O setor elétrico havia anunciado a disponibilidade de solicitar a redução da vazão do rio do nível atual, de 800 metros cúbicos por segundo (m³/s), para 700 m³/s. A emissão da nota técnica impediu uma tomada de decisão na última reunião promovida pela ANA, segunda-feira (22.08), em Brasília. O assunto será pauta de novo encontro da agência federal com os órgãos relacionados ao assunto, na manhã do dia 29 próximo.

Outras publicações

Ex-ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, afirma que energia nuclear deixa “castigo” para futuras gerações A ex-senadora e ex-ministra do Meio Ambiente Marina Silva reafirmou ontem (01/06/2012) sua posição contrária ao emprego da energia nuclear pelo Bras...
Poluição: 92% da população global respiram ar inadequado, alerta OMS A OMS alerta que as principais fontes de poluição do ar incluem modelos ineficientes de transporte. A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou n...
Governo vai autorizar R$ 394 milhões para obras do Projeto São Francisco O ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, assina amanhã (21/01/2013), às 9h30, em Salgueiro (PE), uma ordem de serviço no valor de...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br