Feira de Santana: vereador José Carneiro realiza discurso do ódio

José Carneiro Rocha.

José Carneiro Rocha.

Em pronunciamento na sessão legislativa desta quarta-feira (24/08/2016), o líder do Governo na Câmara, vereador José Carneiro (PSDB), falou sobre segurança pública e a respeito de uma nota do reitor da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb) manifestando solidariedade aos professores, servidores técnicos e estudantes da referida instituição por terem sofrido ato de violência por parte de seguranças do governador Rui Costa (PT), durante visita em Vitória da Conquista, na última segunda-feira.

Com relação à segurança pública, o edil destacou uma matéria jornalística informando que a polícia baiana capturou 489 homicidas, “como se fosse uma dádiva para o Governo do Estado. Os senhores sabem quantos homicídios acontecem por ano em Feira? A média é quase um por dia, só em Feira são mais de 300 homicídios por ano e o Governo do Estado faz uma festa, quando diz que capturaram 489 homicidas no estado da Bahia, isso não é só em Feira, é em todo o estado”, ressaltou.

Em sua opinião, se houvesse  eleições todos os meses, talvez a segurança pública melhorasse em Feira de Santana. José Carneiro disse que nesse período eleitoral tem observado a maior frota de viaturas da Polícia Militar dos últimos quatro anos. “Graças a Deus, a Polícia Militar não está reclamando de gasolina e está tendo viaturas de sobra; graças a Jesus Cristo, Feira de Santana está sendo monitorada por um helicóptero”, declarou o líder governista, pedindo ao Governo Estadual que o policiamento preventivo e ostensivo não seja interrompido no município.

Nota de repúdio

José Carneiro repercutiu a nota do reitor da Uesb repudiando uma  ação violenta praticada por seguranças do chefe do Executivo Estadual contra professores e outros funcionários da instituição, que reclamavam contra cortes de verbas para a Universidade.

O edil diz estar perplexo com esse ato e o classifica como paradoxal, uma vez que o ex-governador Antônio Carlos Magalhães já foi apelidado até de “Toinho Malvadeza” pelos petistas, “quando, às vezes, inibia manifestações por parte de professores e estudantes de diversos segmentos deste estado. “Eles usavam isso como forma de angariar votos e, agora, o governador Rui Costa vê seus seguranças agredirem professores, estudantes, técnicos, funcionários em geral das universidades púbicas deste estado”, criticou Carneiro, salientando que o Governo da Bahia sequer deu uma nota pública para inibir as ações “desses violentos seguranças do governador”.

Na oportunidade, José Carneiro voltou a afirmar que o Governo do Estado não deu nenhum aumento aos servidores públicos estaduais este ano.

Discurso do ódio

Secundarista, o vereador José Carneiro (PSDB) realiza discurso amparado na doutrina do ódio que o partido, ao qual está filiado, determina. Sobre esse tema, o Jornal Grande Bahia publicou, em 17 de agosto de 2016, análise com título ‘Editorial: o PSDB e o discurso do ódio contra o PT; tucanato dispara campanha contra trabalhadores‘.

Seria interessante saber como o líder do governo, cujo chefe político é o prefeito José Ronaldo, reagiria se fosse o líder político de Carneiro o alvo das intempestivas ações e agressões verbais, como foi o governador Rui Costa. 

É recorrente como o secundarista José Carneiro reage às criticas ao prefeito José Ronaldo, invariavelmente, usa vocabulário rústico e tom agressivo nas falas. Sobre esses aspectos da personalidade e comportamento de Carneiro, o vereador Edvaldo Lima, de forma recorrente, denuncia. 

Publicidade

Compartilhe e Comente

Facebook do JGB

Publicações relacionadas

+ Publicações >>>>>>>>>

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br