Ex-presidente da Eletronuclear é condenado a 43 anos de prisão

O Ministério Público Federal denunciou à Justiça Federal o ex-presidente da Eletronuclear Othon Luiz Pinheiro da Silva e mais 14 investigados na 16ª fase da Operação Lava Jato.

Othon Luiz Pinheiro da Silva é condenado pela Justiça Federal.

O ex-presidente da estatal Eletronuclear Othon Luiz Pereira da Silva foi condenado a 43 anos de prisão, pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro, embaraço às investigações, evasão de divisas e participação em organização criminosa. A decisão é do juiz Marcelo da Costa Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal.

Segundo o Ministério Público Federal, que pediu a condenação, Othon recebia 1% de propina nos contratos firmados entre a estatal e as empreiteiras Andrade Gutierrez e Engevix, para a construção da Usina Nuclear Angra 3, no complexo nuclear de Angra dos Reis.

Também foram condenadas mais 12 pessoas por envolvimento com o desvio de recursos públicos da construção de Angra 3. Entre elas está a filha de Othon, Ana Cristina da Silva Toniolo, condenada a 14 anos e 10 meses de prisão pelos mesmos crimes do pai.

Sete foram beneficiados com a redução de penas por causa de acordos de delação premiada: Rogério Nora de Sá, Clóvis Renato Numa Peixoto Primo, Olavinho Ferreira Mendes, Otávio Marques de Azevedo, Flávio David Barra, Gustavo Ribeiro de Andrade Botelho e Victor Sérgio Colavitti.

Doze dos 13 réus foram condenados ao regime fechado. O único beneficiado com o regime semiaberto foi Geraldo Toledo Arruda Junior, condenado a quatro anos e oito meses.

Também foram condenados Carlos Alberto Montenegro Gallo, Josué Augusto Nobre e José Antunes Sobrinho.

*Com informação da Agência Brasil.

Outras publicações

MPF ex-ministro Antônio Palocci e mais 14 por corrupção e lavagem de dinheiro O ex-ministro Antônio Palocci e outras 14 pessoas foram denunciadas na sexta-feira (28/10/20146) pelo Ministério Público Federal (MPF) no Paraná  pelo...
Operação Irmandade: MPF denuncia 11 por desvio de verbas; PF prende acusado em São Paulo A Operação Irmandade é um desdobramento da Operação Pripyat, em que foi investigado desvio milionário nas obras de Angra 3 da Eletronuclear. O Minis...
Ministro Gilmar Mendes diz que Lava Jato deve estimular reforma política Ministro Gilmar Mendes reconhece esgotamento do modelo político atual. O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, di...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br