Em carta ao presidente interino Michel Temer, governadores cobram que Norte e Nordeste também sejam contemplados com medidas emergências

Durante encontro com presidente do Senado Federal, governadores cobram que Norte e Nordeste também sejam contemplados com medidas emergências.

Durante encontro com presidente do Senado Federal, governadores cobram que Norte e Nordeste também sejam contemplados com medidas emergências.

Governadores do Norte, Nordeste e Centro-Oeste desembarcaram, nesta terça-feira (16/08/2016), em Brasília, com a missão de pedir que seus estados também recebam o apoio federal dado a estados do Sul e Sudeste, detentores de orçamentos mais volumosos em termos de verba. A dificuldade financeira é geral no país e quem tem menos recurso sofre ainda mais, argumentam os chefes do Executivo nos estados.

Eles representaram o pleito ao presidente do Senado, Renan Calheiros, em reunião ao lado de vários senadores. O término desse encontro foi marcado por um convite do presidente interino da República, Michel Temer, para recebê-los.

O chamado de Temer permitiu que os governadores e os senadores do Norte e Nordeste entregassem em mão uma carta com três demandas essenciais. A primeira é uma ajuda emergencial através de Medida Provisória no  valor de R$7 bilhões, partilhados em conformidade com as regras do Fundo de Participação dos Estados. Este crédito chegaria já neste mês de agosto, aliviando, emergencialmente, a situação. Em seguida está o pedido para destinar a todos os estados do país dois pontos percentuais do Fundo de Participação da União. O último pedido é a ampliação do limite para operações de crédito. Michel Temer assumiu o compromisso de dar uma resposta em, no máximo, duas semanas.

Eles esclarecem que não são contra o projeto de renegociação da dívida dos estados, mas defendem que, claramente, a proposta ajuda quem é mais rico. São enfáticos ao afirmar que não lançaram ofensiva contra a renegociação, apenas querem que suas regiões também sejam beneficiadas, como foi o caso do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul.

A presença dos governadores do Nordeste, Norte e Centro-Oeste no Senado agitou o acesso ao Salão Azul. Os gestores estaduais das três regiões deixaram claro que não abrem mão de ver a pauta federativa ser efetivada. Por isso, seguem com o diálogo. O governador da Bahia, Rui Costa, resumiu o pedido: “Se existe o bolo, ele tem que ser dividido, contemplando a todos. Assim, os estados vão recuperar a capacidade de voltar a crescer”.

Outras publicações

Primeira etapa do Parque Tecnológico da Bahia é inaugurada em Salvador Governo da Bahia inaugura a 1º etapa do Parque Tecnológico. O segmento da ciência e tecnologia na Bahia vai ser ainda mais estimulado com a inaugura...
​​Deputado Marcio Marinho participa do lançamento do programa ‘Criança Feliz’ Deputado Marcio Marinho durante lançamento do programa 'Criança Feliz'. O líder do PRB na Câmara, deputado Márcio Marinho (BA), participou na manhã ...
Presidente Michel Temer terá de superar desafios políticos para conter crise, dizem especialistas Governo do presidente Michel Temer terá que enfrentar a associação com o Caso Lava Jato. Em mensagem no fim de 2016, o presidente Michel Temer disse...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br