CachoeiraDoc abre inscrições para oficina de cinema

Kbela, da cineasta Yasmim Thayná.

Kbela, da cineasta Yasmim Thayná.

Estão abertas as inscrições para a “Oficina Filmes&Luta – Limites do filme e da vida memo”, ministrada pelo cineasta Lincoln Péricles e o rapper Tomé das Ruas. O encontro acontece entre os dias 7 e 9 de setembro de 2016, das 10h às 13h, no Centro de Artes Humanidades e Letras da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (CAHL/UFRB), em Cachoeira, como parte da programação do VII CachoeiraDoc – Festival de Documentários de Cachoeira.

A oficina vai abordar as experiências de luta social e da construção de personagens moradores da periferia no cinema e propõe uma troca de ideias sobre as limitações dos filmes “de luta”, aqueles que pretendem estar na linha de frente de alguma ideia política. Participam do encontro jovens de São Paulo que ocuparam espaços como escolas e fábricas de cultura, com exemplos de filmes inéditos feito dentro do contexto de ocupações.

Os interessados em participar podem se inscrever gratuitamente no site do CachoeiraDoc até 21 de agosto. As vagas são limitadas.

Curso de curadoria no cinema

O festival também abriu inscrições para a “Vivência em curadoria da perspectiva das mulheres”. O encontro vai reunir curadoras e realizadoras brasileiras e acontece no dia 6 de setembro, das 9h às 17h, na cidade de Cachoeira. No curso, os participantes poderão refletir sobre a atuação das mulheres no cinema brasileiro contemporâneo, com especial atenção à curadoria e programação.

As inscrições para o encontro são gratuitas e podem ser realizadas no site do festival até o dia 19 de agosto. As vagas são limitadas.

A vivência se complementa com a mostra de filmes “Com Mulheres”, do CachoeiraDoc, realizada no Cine-teatro Cachoeirano, de 6 a 10 de setembro, com curadoria coletiva de Ana Carvalho, Carla Maia, Janaína de Oliveira, Lis Kogan, Maria Cardozo, Mariana Porto, Marisa Merlo, Yasmim Thayná e Amaranta Cesar.

O festival

A 7ª edição do CachoeiraDoc acontece entre 6 e 11 de setembro, no Cine-teatro Cachoeirano (antigo Glória) e no CAHL/UFRB, em Cachoeira. O festival busca fomentar a difusão e a produção de documentários, assim como a discussão sobre o gênero, por meio de oficinas, debates, ciclo de conferências e exibição de filmes.

Nas seis edições anteriores, cerca de 13 mil pessoas assistiram a mais de 220 documentários, muitos deles inéditos na Bahia e Brasil. O CachoeiraDoc é uma realização da Ritos Produções e do Grupo de Estudos e Práticas do Documentário, do Curso de Cinema e Audiovisual da UFRB, e conta com o apoio financeiro do Fundo de Cultura da Secretaria de Cultura da Bahia desde a sua primeira edição, em 2010.

Outras publicações

Cachoeira: Confira as atrações musicais da FLICA 2013 Vista panorâmica de São Felix, a partir de Cachoeira. (Foto: Carlos Augusto | Jornal Grande Bahia) A Festa Literária Internacional de Cachoeira (Fli...
Escritor feirense lança segundo livro de poemas na Uefs José de Assis Freitas Filho é jornalista, sociólogo e mestre em Letras. “A escrita como uma pulsão mais forte”. Assim o poeta e artista plástico Ant...
Salvador: Ju Moraes e banda Santo 7 levam samba e baião eletrônico ao projeto ‘O pagador de promessa’ Cantora Ju Moraes apresenta show. O samba da cantora Ju Moraes e o “baião psicodélico” da banda Santo 7, que mescla música eletrônica com ritmos nor...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br