Bahia reforça proteção à criança e ao adolescente durante Jogos Olímpicos

Plantão Integrado de Proteção à Criança e ao Adolescente, durante os jogos olímpicos.(SJDHDS).

Plantão Integrado de Proteção à Criança e ao Adolescente, durante os jogos Olímpicos Rio 2016.

Baianos e turistas estão convocados a vestir a camisa da cidadania. O Plantão Integrado de Proteção à Criança e ao Adolescente está atuando desde a primeira partida dos Jogos Olímpicos na capital, no dia 4 de agosto, abordando o público e distribuindo material informativo. Já foram atendidos 120 casos. Nesta terça-feira (09/08/2016), o trabalho continuou no Campo da Pólvora, junto ao público que chegava para assistir à rodada dupla de futebol feminino entre Zimbábue X Austrália e Nova Zelândia X França, na Arena Fonte Nova.

A costureira Ana Cristina Aguiar Carvalho e o comerciante Aloísio Rocha foram orientados a fazer denúncia por meio do Disque 100 caso identifiquem qualquer tipo de violência contra a criança ou adolescente. “[O Plantão Integrado] é importante para que nossos jovens possam crescer em segurança. Há muitos tipos de violência, a sexual, a psicológica, a agressão física. Por isso é preciso denunciar, para garantir que eles possam crescer”, disseram.

Segundo a coordenadora de Proteção à Criança e do Adolescente da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), Iara Gomes, caso a denúncia seja comprovada, a criança será encaminhada ao Conselho Tutelar. “[Ela] passará por uma entrevista e entrará na rede de proteção. Se for um caso de saúde terá atendimento médico, se for caso de criança fora da escola ou desacompanhada na rua, sem documentação, os pais serão notificados”.

O Plantão Integrado é composto por equipe da SJDHDS, prefeitura, Conselho Tutelar e Defensoria Pública especializada, entre outros órgãos. De acordo com a defensora pública Carmen Novaes, a parceria entre os órgãos é fundamental. O Plantão Integrado é uma das ações do comitê local, uma oportunidade de integrar todos os parceiros da rede. “Isso torna mais eficaz o combate às violações dos direitos da criança e do adolescente”.

A conselheira tutelar Graziela Cerqueira explica porque o trabalho é tão importante em Salvador. “Estamos na capital da Bahia, uma cidade movimentada e aberta para o público. Nós recebemos muita gente de fora do estado e do País para este evento, e precisamos estar atentos para que a festa seja boa e feliz para todos, e para que os direitos da criança e do adolescente não sejam violados”.

Outras publicações

Governador defende parceria com prefeituras para melhorar qualidade de ensino Após cinco meses, o programa de rádio do governador Jaques Wagner volta, nesta terça-feira (07/12/2010), às suas edições destacando ações governamenta...
Gestão do Hospital do Subúrbio é modelo para outros Estados A gestão adotada pela Secretaria da Saúde do Estado da (Sesab) no Hospital do Subúrbio, em Salvador, por meio de Parceria Público Privada (PPP), está ...
Polícia apresenta os três assassinos do delegado Clayton Leão Rinaldo Valença de Lima confessou a autoria dos disparos que levou a morte o delegado Clayton Leão. Em menos de 24 horas, os três envolvidos no assa...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br