Tentativa de golpe: 30 governadores e 7.899 policiais são detidos na Turquia

Recep Tayyip Erdoğan, presidente da Turquia.

Recep Tayyip Erdoğan, presidente da Turquia.

Trinta governadores e 7.899 policiais foram detidos depois da tentativa de golpe na Turquia, informou o Ministério do Interior do país.

Pelo menos 50 funcionários de alto escalão também foram afastados de seus cargos.

Anteriormente, a mídia turca anunciou que a corte nacional decidiu prender 41 dos 103 generais e almirantes detidos por tentativa de golpe.

Hoje, um homem não identificado abriu fogo perto do Palácio da Justiça em Ancara. A mídia relata que não há vítimas e que o homem foi eliminado.

Polícia turca recebe ordem para abater helicópteros sem aviso prévio

O chefe dos serviços de segurança de Istambul deu ordem para abater helicópteros sem aviso prévio, informou nesta segunda (18/07/2016) a agência de notícias turca Anadolu. De acordo com a fonte da polícia do jornal, serão abatidos todos os helicópteros que decolarem sem permissão.

A agência também comunicou que cerca de 1,8 mil agentes das unidades de forças especiais foram transferidos para Istambul e províncias vizinhas. As forças especiais vão monitorar as ruas e prédios de importância estratégica.

Segundo Anadolu, as autoridades estabeleceram na cidade de Istambul medidas de segurança extremas.

Tentativa de golpe

Na noite de sexta (15/07/2016) durante uma tentativa de golpe militar na Turquia mais de 290 pessoas morreram e 1,44 mil ficaram feridas.

De acordo com o ministro da Justiça turco, Bekir Bozdag, após o fracasso do golpe, cerca de 6 mil pessoas foram presas.

Durante a noite, os envolvidos no golpe atacaram uma série de instalações em Ancara, inclusive o prédio do Estado-Maior, as sedes da polícia, do Ministério do Interior e o Parlamento.

Depois do apelo do presidente do país, Recep Tayyip Erdogan, as ruas das principais cidades da Turquia foram tomadas por milhares de pessoas contrárias ao golpe militar.

Na praça Taksim, em Istambul, os militares disparam contra os manifestantes que protestavam contra a intervenção do Exército. Algumas horas após a tentativa de golpe, a Organização Nacional de Inteligência da Turquia informou que a situação no país “voltou ao normal”.

Turquia

A Turquia é um país integrante da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e um dos principais aliados dos Estados Unidos. A Otan é uma aliança política e militar que integra 28 países da América do Norte e Europa. Quase 100% da população turca se identifica como muçulmana.

A maior parte dos muçulmanos da Turquia são sunitas e professam a religião dentro de padrões moderados, ao contrário de outras nações muçulmanas, que seguem uma orientação fundamentalista. O presidente Erdogan, que também é muçulmano, tem dominado a cena política turca por mais de uma década.

Outras publicações

Turquia suspende Convenção Europeia de Direitos Humanos Diyarbakir, no sudeste da Turquia. A Turquia decidiu suspender temporariamente a Convenção Europeia de Direitos Humanos, que inclui as liberdades fu...
Presidente da Turquia diz que escapou da morte “por milagre” durante tentativa de golpe O presidente turco Recep Tayyip Erdogan disse que escapou da morte "por um milagre". O presidente turco Recep Tayyip Erdogan disse que escapou da mo...
Turquia amplia a repressão contra autores da tentativa de golpe Turquia amplia a repressão contra autores da tentativa de golpe. O presidente turco, Recep Tayyip Erdoğan, prometeu hoje (17/07/2016) “limpar” os po...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br