Segurança pública baiana é reforçada com formação de 245 sargentos

Segurança Pública baiana conta com mais 245 novos sargentos da Polícia Militar recém formados. O evento contou com a presença de Anselmo Brandão, comandante geral da Polícia Militar dentre outros oficiais da corporação.

Segurança Pública baiana conta com mais 245 novos sargentos da Polícia Militar recém formados. O evento contou com a presença de Anselmo Brandão, comandante geral da Polícia Militar.

Duzentos e quarenta e cinco policiais militares de seis municípios estão qualificados para reforçar a segurança pública baiana, agora promovidos a sargentos. Em Salvador, 63 militares concluíram o curso e se formaram em solenidade realizada nesta sexta-feira (08/07/2016), na Vila Policial do Bonfim. Simultaneamente, outros 44 foram formados em Feira de Santana, 29 em Ilhéus, 54 em Juazeiro, 19 em Barreiras e 36 em Teixeira de Freitas. Os novos sargentos passaram por dez semanas de instrução, totalizando 300 horas de curso.

Carlito Sobral, agora sargento Sobral, foi o melhor aluno da turma de Salvador, mas a disciplina militar não foi suficiente para conter a emoção. “É muito gratificante, uma honra para a família militar. Quero parabenizar os colegas pela formatura hoje. É mais sabedoria na profissão para atender à comunidade. Agora tenho mais responsabilidade e mais prazer em servir”. A irmã Sueli Sobral também está orgulhosa. “Nós sabemos o quanto ele se dedicou, se aperfeiçoando em honra e em caráter”.

Para o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Anselmo Brandão, com a progressão dos policiais na carreira, quem ganha é a sociedade. “Eles passam a ser policiais mais motivados, assumindo novas responsabilidades. O sargento é um elo entre os oficiais e a tropa. A progressão começa com soldado, cabo, sargento, subtenente até chegar a oficial. No ano passado, nós formamos 1.150 sargentos e 3 mil cabos. A previsão para este ano é promover também 1.150 sargentos”.

O paraninfo da turma, coronel Gomes, destacou a importância da formação e da solenidade para o profissional. “É uma homenagem muito justa pelo tempo que eles passam em formação. Eles aprendem matérias de cunho militar, emocional e civil, como técnicas de abordagem, relações públicas e noções de direito. É algo que eles precisam para utilizar durante o dia a dia”.

Aluna do Colégio Militar, Maria Alice, 11 anos, assistiu à cerimônia. Para ela, acompanhar a solenidade “é um bom incentivo porque quando a gente crescer pode ter a mesma profissão deles. É tudo muito lindo”. Felipe Darlan, do sétimo ano, também gostou. “Eu acho que assistir a essa cerimônia é um incentivo para todos nós, do Colégio da Polícia Militar”.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br