Requeijão: o produto mais falsificado em nossa região | Por Marialvo Barreto

Marialvo Barreto é professor, geógrafo, ex-vereador pelo PT de Feira de Santana e um consumidor inconformado.

Marialvo Barreto é professor, geógrafo, ex-vereador pelo PT de Feira de Santana e um consumidor inconformado.

O requeijão produzido nos municípios do entorno de Feira de Santana há muito tempo deixou de ser um produto saudável, pois a falsificação domina a totalidade das unidades produtivas.

Um kg de requeijão era tradicionalmente feito com 10 litros de leite ou algo próximo, a depender da qualidade do próprio leite, que derivava da qualidade das pastagens e/ou ração fornecida às vacas. Hoje predomina a falsificação:

A Falsificação 1 – Hoje o requeijão está sendo produzido com 4 ou 5 litros de leite, pois estão introduzindo junto à massa do leite coalhado, de 50 a 60% de amido de milho branco, apresentando assim um grotesca falsificação, sem que os seus produtores sejam incomodados por quaisquer fiscalizações;

A Falsificação 2 – Mudaram o critério de fabricação. Antes a massa da coalhada era cozida no leite, mas agora os produtores a cozinham no próprio soro do leite, alterando totalmente a qualidade e o sabor do produto;

A Falsificação 3 – Os produtores estão fritando com óleo de soja a massa do leite misturada com o amido de milho, alterando de forma criminosa a composição do produto que deveria ser totalmente originário do leite.

Como este requeijão é vendido sem embalagem, sem rótulo e sem descrição da sua composição, a falsificação vai se ampliando. Este produto misturado dar mofo com facilidade, até dentro da geladeira.

Uma certa vez, em um encontro de planejamento de gestão, tentei convencer um Prefeito de um destes municípios vizinhos a colocar na pauta da sua gestão a  criação um selo (registrado) do requeijão produzido no seu território, visando assegurar um produto de qualidade e aumentar a renda dos produtores. A ideia não vingou, pois pelo visto, falsificar o tradicional requeijão parece dar mais renda.

*Marialvo Barreto é professor, geógrafo, ex-vereador pelo PT de Feira de Santana e um consumidor inconformado.

Outras publicações

Multas para faróis apagados na zona urbana de Feira de Santana | Por Marialvo Barreto Marialvo Barreto é professor, geógrafo, ex-vereador pelo PT de Feira de Santana e um consumidor inconformado. Seu veículo pode ser multado em algu...
Em Feira de Santana, Marialvo Barreto denuncia suposto “abuso de poder” de candidato a vereador do PT Um candidato a vereador pelo PT – licenciado de cargo político do Estado – teria feito uma reunião, recentemente, com prestadores de serviços tempor...
Vereadores feirenses divergem sobre a proposta de aumento da passagem de ônibus Em entrevista, exclusiva, ao Jornal Grande Bahia (JGB) o vereador Marialvo Barreto (PT), membro da bancada oposicionista e o vereador Maurício Carvalh...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br