Relator usa voto do deputado José Carlos Aleluia para levar julgamento de Eduardo Cunha a plenário

Sessão Conselho de Ética e Decoro Parlamentar recomenda cassação do mandato de Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Sessão Conselho de Ética e Decoro Parlamentar recomenda cassação do mandato de Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

O deputado federal José Carlos Aleluia (DEM-BA) foi decisivo para que o processo de cassação do mandato do ex-presidente da Câmara e deputado afastado, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), vá a plenário para votação aberta, o que deve ocorrer em agosto. O voto em separado de Aleluia serviu ao relator Max Filho (PSDB-ES) como relatório depois de uma manobra mal sucedida do grupo de Cunha de adiar mais uma vez a sessão da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) nesta quinta-feira (14/07/2016).

Com a rejeição da maioria dos membros da CCJ ao parecer do deputado Ronaldo Fonseca (PROS-DF), que pedia que o processo retornasse ao Conselho de Ética, o presidente da Comissão, Osmar Serraglio (PMDB-PR) acatou o nome de Max Filho, indicado pelos adversários de Cunha, como novo relator.

Para evitar que nova manobra postergasse a decisão da Comissão para agosto, Max Filho apresentou como seu relatório o voto em separado de Aleluia que mantinha o resultado do Conselho de Ética pela cassação de Cunha. Ainda durante a sessão, o parlamentar tucano fez a leitura do novo relatório que foi aprovado por 40 votos a 11.

Com esse resultado, o processo se encerra definitivamente na Comissão e segue para o plenário da Câmara, que dará a palavra final sobre a cassação. “A eleição de um novo presidente para a Casa já sinalizou que os tempos mudaram”, disse Aleluia, ao final da sessão, satisfeito em ter colaborado para desatar um nó ao funcionamento da Câmara.

Outras publicações

Operação Irmandade: PF desarticula organização criminosa que desviava recursos de Angra 3 A Polícia Federal e o Ministério Público Federal deflagram hoje (10/08/2016) a Operação Irmandade para desarticular o núcleo financeiro de uma organiz...
Operação Lava Jato: nada será como antes, após acordo de delação de Marcelo Odebrecht e de mais 50 executivos; uma longa noite recobrirá a política nacional O empreiteiro Marcelo Odebrecht, da construtora Odebrecht e mais 50 executivos do Grupo fecham acordo de delação. Após oito meses de negociações, o ...
Ministro Teori Zavascki decide fatiar delação de Sérgio Machado na Lava Jato; presidente Michel Temer é citado na delação A partir da decisão de ministro Teori Zavascki, o procurador-geral também deverá avaliar como será apresentada ao Supremo a investigação contra mais ...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br