Presidente do STJ decide manter Cachoeira em prisão domiciliar no Rio de Janeiro

A decisão do ministro Francisco Falcão vale para os demais réus do processo de Cachoeira.

A decisão do ministro Francisco Falcão vale para os demais réus do processo de Cachoeira.

O ministro Francisco Falcão, presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou pedido da defesa do empresário Carlos Augusto de Almeida Ramos, conhecido como Carlinhos Cachoeira, para que a prisão domiciliar dele fosse cumprida em sus residência de Goiânia.

Com a decisão, o empresário permanece no Rio de Janeiro, onde cumpre prisão domiciliar em um hotel na Avenida Atlântica, zona sul da cidade.

No dia 8, o ministro Nefi Cordeiro, do STJ, mandou soltar os presos investigados na Operação Saqueador, depois que a defesa dos acusados entrou com habeas corpus, após a decisão que revogou prisão domiciliar concedida anteriormente aos acusados.

Como o tribunal está em recesso, a íntegra da decisão ainda não publicada, mas já foi registrada no andamento processual com a data de ontem (25/07/2016) e confirmada hoje (26) pela assessoria de imprensa do STJ.

“Indeferido o pedido de Carlos Augusto de Almeida Ramos (…) e os pedidos formulados pelos corréus (…). Deferido o pedido formulado pelo Ministério Público Federal”, informou o andamento processual.

O empresário foi preso no dia 30 de junho durante a Operação Saqueador. De acordo com a assessoria do STJ, a decisão tomada pelo presidente do tribunal vale também para outros réus do processo.

Outras publicações

Ministério Público Federal diz que existe “pressão externa” para aceitar delação da OAS Deltan Dallagnol, procurador da República, membro da Força-tarefa da Lava Jato. A força-tarefa de procuradores do Ministério Público Federal (MPF) q...
Em defesa no plenário, Eduardo Cunha ataca PT e diz ser vítima de vingança Sessão de votação do pedido de perda de mandato do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). O ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha ...
Criminoso confesso, Delcídio do Amaral recorre ao STF para garantir direitos políticos Delcídio do Amaral Gómez foi cassado porque é um criminoso confesso, corresponsável por esquema de corrupção. O ex-senador Delcídio do Amaral recorr...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br