PGR pede urgência em julgamento da senadora Gleisi Hoffmann e do ex-ministro Paulo Bernardo

Senadora Gleisi Hoffmann e do ex-ministro Paulo Bernardo.

Senadora Gleisi Hoffmann e ex-ministro Paulo Bernardo.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) urgência no julgamento da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) e do marido dela, o ex-ministro do Planejamento Paulo Bernardo. Em maio, Gleisi e Bernardo foram denunciados ao Supremo sob a acusação de receber R$ 1 milhão para campanha da senadora em 2010 e, de acordo com depoimentos de delatores, o valor é oriundo de desvios de contratos da Petrobras. Ambos foram citados nas delações do doleiro Alberto Youssef.

Na manifestação enviada ao Supremo, a procuradoria sustenta que há provas evidentes dos crimes. “Há se reiterar que, segundo compreensão do MPF, há evidentes e hígidos elementos concretos para o recebimento da denúncia – que não deixam de existir diante das versões narradas nas respostas à acusação sob exame”, diz a PGR.

Na defesa encaminhada ao Supremo, a defesa da senadora alegou que as acusações são “meras conjecturas feitas às pressas” em função de acordos de delação premiada.

“A requerida [senadora] jamais praticou qualquer ato que pudesse ser caracterizado como ato ilícito, especialmente no bojo do pleito eleitoral ao Senado Federal no ano de 2010, na medida em que todas as suas contas de campanha foram declaradas e integralmente aprovadas pela Justiça Eleitoral”, diz a defesa.

Em nota, a defesa da senadora criticou o pedido de urgência: “Reafirmando o que já disse anteriormente sobre esse assunto, a senadora Gleisi Hoffmann lamenta que a mesma denúncia, já feita pelo PGR no início do mês de maio, seja novamente motivo de notícia porque uma procuradora pediu agilidade no processo ao STF, mesmo este estando de recesso”.

A manifestação foi assinada pela vice-procuradora da República, Ela Wiecko, responsável por atuar na ausência do procurador-geral, Rodrigo Janot, durante o período de recesso de julho no Supremo.

Outras publicações

STF nega recurso do ex-ministro Edinho Silva na Lava Jato Edinho Silva deixou o governo quando Dilma Rousseff foi afastada da Presidência. A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) negou na terça-fe...
Ministro Gilmar Mendes critica vazamentos da Força-Tarefa da Lava Jato e diz que MPF deve calçar “sandálias da humildade” Gilmar Mendes: se houver exagero alguém tem que puxar. O tribunal (STF) tem mecanismos para fazer valer a lei. O ministro do Supremo Tribunal Federa...
Relator usa voto do deputado José Carlos Aleluia para levar julgamento de Eduardo Cunha a plenário Sessão Conselho de Ética e Decoro Parlamentar recomenda cassação do mandato de Eduardo Cunha (PMDB-RJ). O deputado federal José Carlos Aleluia (DEM-...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br