Olimpíadas 2016: delegações da Alemanha e França terão segurança reforçada em Salvador

Operações táticas do COE da Polícia Civil, do esquadrão anti-bombas do BOPE atuam na prevenção.

Operações táticas do COE da Polícia Civil, do esquadrão anti-bombas do BOPE atuam na prevenção.

Os atletas do futebol olímpico da Alemanha e da França, que disputarão partidas da Rio 2016 em Salvador, terão segurança reforçada por causa dos recentes ataques vividos por seus países. O reforço atende a pedido do Ministério das Relações Exteriores, segundo o secretário de Segurança Pública do estado da Bahia, Maurício Barbosa.

Haverá atenção especial ao transporte das delegações, locais de treinamento e de hospedagem, embarque e desembarque, entre outros. Os cuidados se estenderão às torcidas desses países.

Segundo Barbosa, por causa da onda de ataques terroristas, os Jogos Olímpicos trazem preocupações diferentes da Copa do Mundo, que também teve jogos em Salvador, em 2014. “As preocupações hoje são outras, até pela situação internacional que nós estamos vendo, esses ataques terroristas. Então temos modificado os protocolos no que se refere a essas novas ações neste ano”, disse.

Autoridades apresentam esquema de segurança para partidas de futebol da Rio 2016 em Salvador Sayonara Moreno/Agência Brasil
O esquema de segurança para as partidas de futebol da Rio 2016 que ocorrerão em Salvador entre 4 e 13 de agosto terá ações em terra, com controle de acesso à Arena Fonte Nova, e no ar, com monitoramento do espaço aéreo de um raio de sete quilômetros no entorno do local das disputas.

O esquema integra forças de segurança e inteligência federais, estaduais e municipais. A Polícia Federal vai atuar em frentes de inteligência, no controle da entrada de estrangeiros, na segurança dos chefes de estado e com equipes de pronta intervenção.

“A gente vem monitorando e acompanhando eventuais riscos, em contato com os serviços de inteligência estrangeiros, que nos municiam de informações. Todas as medidas foram e estão sendo adotadas e a gente não baixa a guarda em momento nenhum. Estamos acompanhando, em tempo real, tudo que está acontecendo”, disse o superintendente da PF na Bahia, Daniel Madruga.

Militares

As Forças Armadas também farão a segurança dos Jogos Olímpicos em Salvador. Serão 1,4 mil militares do Exército, Marinha e Aeronáutica.

No mar, os militares da Marinha terão apoio de um helicóptero sobrevoando a área, cinco navios e dez embarcações da Capitania dos Portos da Bahia. No espaço aéreo, serão aeronaves de caça modelos A-29 e F-5. Toda a operação militar será conduzida a partir do Centro de Coordenação de Defesa de Área (CCDA), em constante comunicação com o Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR), onde todas as forças de segurança, em Salvador, serão orientadas e as informações, cruzadas.

Nos dias de partidas de futebol olímpico em Salvador, os torcedores e trabalhadores que circularem pelas imediações da Arena Fonte Nova serão vistoriados e deverão apresentar ingressos ou credenciais para acesso ao estádio. Os percursos das seleções, entre hotel e locais de treino e jogo, serão definidos momentos antes dos deslocamentos, por questões de segurança das equipes, que serão acompanhadas por helicópteros e batedores.

Outras publicações

Em Salvador, Meire Cazumbá participa do Projeto Domingo na Praça, no Dique do Tororó O Projeto Domingo na Praça realiza no próximo domingo, 8 de maio de 2011, no Dique do Tororó, das 8h às 13h, um encontro especial. Com a presença da e...
Professor e articulista do JGB, Juarez Bonfim, é convidado a proferir palestra durante as comemorações dos 462 da Fundação da Cidade do Salvador O professor e articulista do Jornal Grande Bahia (JGB), Juarez Duarte Bonfim estará proferindo palestra durante a realização de Sessão Solene da Câmar...
Salvador: fórum discute os rumos da educação na Bahia com a participação de especialistas e do presidente do PMDB da Bahia Fórum Educação e Cidadania: Realidades e Cenários, teve como pano de fundo o Plano Nacional de Educação (PNE). Geddel Vieira Lima: “É muito impor...

Sobre o autor

Nilson Weisheimer
Doutor em Sociologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS – 2009), Pós-Doutor em Sociologia pela Universidade de São Paulo (USP – 2015), professor adjunto da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS/UFRB), líder dos Grupos de Pesquisa do CNPq: Núcleo de Estudos em Agricultura Familiar e Desenvolvimento Rural (NEAF/UFRB) e Observatório Social da Juventude (OSJ/UFRB), e vencedor do Prêmio CAPES de Teses em Sociologia 2010.