Hospital filantrópico Santa Casa de Oliveira dos Campinhos pode anunciar fechamento

Santa Casa de Oliveira dos Campinhos, com 147 anos de funcionamento, pode comunicar, a qualquer momento, suspensão de todos os seus serviços diante da crise.

Santa Casa de Oliveira dos Campinhos, com 147 anos de funcionamento, pode comunicar, a qualquer momento, suspensão de todos os seus serviços diante da crise.

Com 147 anos de existência, a Santa Casa de Oliveira dos Campinhos, distrito de Santa Amaro, município do recôncavo baiano, pode anunciar a qualquer momento o encerramento de suas atividades no próximo dia 30 de julho de 2016. Segundo a direção do hospital, a situação é grave, ocorrendo defasagem da tabela de repasses do Sistema Único de Saúde (SUS), perseguição do gestor municipal, resistência dos gestores do SUS para renovação do contrato da unidade e dívidas no valor de R$ 1 milhão. Se nada for feito para mudar o quadro e tirar a Santa Casa da “UTI”, o fechamento será inevitável.

Caso ocorra o fechamento da unidade hospitalar, mais de duas mil pessoas, de cerca de 20 municípios, correm o sério risco de não serem mais atendidas, informa a direção, destacando que 100% das pessoas são atendidas pelo SUS. A Santa Casa possuía contrato com o estado até meados de maio, apesar de o município ser de gestão plena desde fevereiro desse ano, já que a prefeitura de Santo Amaro alegou não ter recursos para contratualizá-la. O Ministério da Saúde sinaliza favoravelmente, estado admite renovar o contrato, mas a resistência do município impede, inviabilizando a continuidade da prestação de serviços à população.

Durante a semana, a Santa Casa aderiu, unindo-se a outros hospitais filantrópicos, à campanha SOS Saúde da Bahia contra o subfinanciamento do SUS na tentativa de chamar a atenção das autoridades para a grave situação que está enfrentando. As entidades pedem ajuda para que os valores destinados pelo SUS cubram o custo dos procedimentos realizados, além da regularidade no repasse.

Nos últimos 10 anos, 48 Santas Casas fecharam suas portas na Bahia, sendo que 42% das internações do SUS se dão através dessas instituições.

SOS Saúde da Bahia

O Hospital Martagão Gesteira e as Santas Casas de Oliveira dos Campinhos, Valença, Nazaré, Cruz das Almas, Itabuna, Feira de Santana, Poções, Vitória da Conquista, Campo Formoso, além do Instituto IBR e da Federação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas do Estado da Bahia (FESFBA), participam de uma campanha nas redes sociais com um pedido de ajuda para que os valores repassados pelo SUS cubram o custo dos procedimentos realizados, assegurando à população o direito à saúde pública e de qualidade. Eles representam uma amostra significativa dos 64 hospitais filantrópicos do estado, que também vivenciam a crise.

Outras publicações

CGU: 13% das ambulâncias do Samu no país não têm condições de funcionamento Levantamento feito pelo Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU) constatou que 13% das ambulâncias e 46% das mot...
São Gonçalo dos Campos: projeto social Fazenda da Esperança Irmã Dulce promoveu Festa de São Francisco Fazenda da Esperança Irmã Dulce promoveu Festa de São Francisco. Projeto social atual na recuperação de dependentes químicos. Com o tema ‘Misericórd...
Tiganá Santana apresenta projeto musical em Camaçari e Santo Amaro O cantor Tiganá Santana leva o show para a Região Metropolitana de Salvador no dia 26 e para o Recôncavo Baiano no dia 27 de abril de 2014. Uma verd...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br