Hospital filantrópico Santa Casa de Oliveira dos Campinhos pode anunciar fechamento

Santa Casa de Oliveira dos Campinhos, com 147 anos de funcionamento, pode comunicar, a qualquer momento, suspensão de todos os seus serviços diante da crise.

Santa Casa de Oliveira dos Campinhos, com 147 anos de funcionamento, pode comunicar, a qualquer momento, suspensão de todos os seus serviços diante da crise.

Com 147 anos de existência, a Santa Casa de Oliveira dos Campinhos, distrito de Santa Amaro, município do recôncavo baiano, pode anunciar a qualquer momento o encerramento de suas atividades no próximo dia 30 de julho de 2016. Segundo a direção do hospital, a situação é grave, ocorrendo defasagem da tabela de repasses do Sistema Único de Saúde (SUS), perseguição do gestor municipal, resistência dos gestores do SUS para renovação do contrato da unidade e dívidas no valor de R$ 1 milhão. Se nada for feito para mudar o quadro e tirar a Santa Casa da “UTI”, o fechamento será inevitável.

Caso ocorra o fechamento da unidade hospitalar, mais de duas mil pessoas, de cerca de 20 municípios, correm o sério risco de não serem mais atendidas, informa a direção, destacando que 100% das pessoas são atendidas pelo SUS. A Santa Casa possuía contrato com o estado até meados de maio, apesar de o município ser de gestão plena desde fevereiro desse ano, já que a prefeitura de Santo Amaro alegou não ter recursos para contratualizá-la. O Ministério da Saúde sinaliza favoravelmente, estado admite renovar o contrato, mas a resistência do município impede, inviabilizando a continuidade da prestação de serviços à população.

Durante a semana, a Santa Casa aderiu, unindo-se a outros hospitais filantrópicos, à campanha SOS Saúde da Bahia contra o subfinanciamento do SUS na tentativa de chamar a atenção das autoridades para a grave situação que está enfrentando. As entidades pedem ajuda para que os valores destinados pelo SUS cubram o custo dos procedimentos realizados, além da regularidade no repasse.

Nos últimos 10 anos, 48 Santas Casas fecharam suas portas na Bahia, sendo que 42% das internações do SUS se dão através dessas instituições.

SOS Saúde da Bahia

O Hospital Martagão Gesteira e as Santas Casas de Oliveira dos Campinhos, Valença, Nazaré, Cruz das Almas, Itabuna, Feira de Santana, Poções, Vitória da Conquista, Campo Formoso, além do Instituto IBR e da Federação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas do Estado da Bahia (FESFBA), participam de uma campanha nas redes sociais com um pedido de ajuda para que os valores repassados pelo SUS cubram o custo dos procedimentos realizados, assegurando à população o direito à saúde pública e de qualidade. Eles representam uma amostra significativa dos 64 hospitais filantrópicos do estado, que também vivenciam a crise.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Facebook do JGB

Publicações relacionadas

+ Publicações >>>>>>>>>

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br