Homem é condenado por homicídio qualificado em Tribunal do Júri de Brumado

Principal alvo da operação ‘Malhada Branca’, que prendeu, em 2013, 16 pessoas envolvidas com tráfico de drogas e apreendeu quatro submetralhadoras de calibre 9mm, de uso restrito do Exército, Wanderson Santos Amorim foi condenado na terça-feira (12/07/2016), pelo Tribunal do Júri em Brumado por homicídio qualificado por motivo torpe e por recurso que dificultou ou tornou impossível a defesa da vítima. Ele foi sentenciado a 9 anos e seis meses em regime inicial semiaberto. O réu está preso preventivamente. Ele já havia sido condenado, em primeira instância, por tráfico de drogas. A denúncia do Ministério Público estadual foi sustentada pelo promotor de Justiça Ruano Fernando da Silva Leite e a pena definida pelo juiz Genivaldo Alves Guimarães.

Segundo narram os autos, em março de 2012, por volta das 22h30, Marcos de Lima Santos, acompanhado de um adolescente, e a mando do réu Wanderson Amorim, efetuou disparos de armas de fogo matando o jovem Anderson Lucas Abreu Ferraz, conhecido por “Luquinha”. Segundo a denúncia, algum tempo antes, a vítima Anderson Lucas Ferraz teria assaltado um estabelecimento comercial pertencente a uma tia do réu Wanderson, e naquela oportunidade “Luquinha” teria batido com o cabo da arma na cabeça da proprietária do estabelecimento. De acordo com o promotor de Justiça Ruano Leite, “Luquinha” caminhava pela rua e foi pego de surpresa. Os acusados teriam ainda agido por motivo torpe, já que mataram o jovem por vingança, em virtude do referido fato anterior. Na comarca de Brumado, Wanderson Amorim responde ainda por outro tráfico de drogas, associação para o tráfico, incêndio circunstanciado e lavagem de dinheiro.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br