Força-tarefa da Operação Adsumus aponta prejuízos de R$ 20 milhões aos cofres de Santo Amaro

Força-tarefa da Operação Adsumus aponta prejuízos de R$ 20 milhões.

Força-tarefa da Operação Adsumus aponta prejuízos de R$ 20 milhões.

Promotor João Paulo Schoucair aponta a existência de quatro empresas pertencentes a um mesmo grupo.

Promotor João Paulo Schoucair aponta a existência de quatro empresas pertencentes a um mesmo grupo.

O vice-prefeito de Santo Amaro, Leonardo Pacheco, o secretário de Obras do município, Luís Eduardo Pacheco, o funcionário da pasta, Diego Sales, e os empresários Roberto Santana e Paulo Vasconcelos foram presos na manhã de hoje (14/07/2016), durante a “Operação Adsumus”, deflagrada pelo Ministério Público estadual nos municípios de Santo Amaro, Lauro de Freitas, Camaçari e Salvador. Também foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão, sendo apreendidos documentos e aparelhos eletrônicos, como telefones celulares e computadores.

Eles estão sendo acusados por crimes de fraude em licitações, peculato, lavagem de dinheiro e associação criminosa na montagem e execução de um esquema fraudulento que teria causado um prejuízo de aproximadamente R$ 20 milhões para os cofres públicos municipais. A fraude consistia no favorecimento de um grupo específico de empresas para a compra de materiais e locação de máquinas, a serem utilizadas na realização de obras prorrogadas indefinidamente sem justificativas plausíveis.

Os resultados da operação foram apresentados à imprensa nesta tarde pelos promotores de Justiça Luciano Taques Ghignone coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco); João Paulo Schoucair e Aroldo Pereira, da comarca de Santo Amaro, e pelo diretor do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco), delegado Jorge Figueiredo. Segundo os promotores, as investigações apontam, inicialmente, para a existência de quatro empresas pertencentes a um mesmo grupo, que, com aval e a cumplicidade dos agentes públicos, participavam de processos licitatórios de obras públicas com resultados predefinidos em benefício deles.

A operação identificou 20 contratos, firmados entre 2011 e 2015, que se referem desde reformas de escolas à construção de creches. Foi constatado um total de 18 obras inacabadas, cujos valores contratados estavam incompatíveis com o estágio e a dimensão do empreendimento. A investigação teve início em Santo Amaro a partir de visitas in loco, previstas pelo programa “Saúde + Educação – Transformando o Novo Milênio”, realizadas nas unidades de ensino pelos promotores de Justiça João Paulo Schoucair e Aroldo Pereira. Eles informaram que se trata da primeira etapa da operação e as investigações continuam.

A “Adsumus” envolveu um total de 20 promotores de Justiça, 30 policiais, oito delegados, 42 investigadores e 15 viaturas. A operação foi articulada pelos promotores de Justiça da comarca de Santo Amaro, por membros do Gaeco, promotores de Justiça designados e por integrantes da Coordenadoria de Segurança Institucional e Inteligência (CSI). E contou com o apoio da Polícia Civil, por meio do Draco e do Centro de Operações Especiais (COE).

Outras publicações

Governo entrega Polícia Técnica reestruturada a Santo Amaro A Coordenadoria Regional de Polícia Técnica (CRPT) de Santo Amaro, a 71 quilômetros de Salvador, foi reinaugurada, nesta sexta-feira (26/03/2010), pel...
Sede da prefeitura de Santo Amaro é ocupada por Integrantes do Movimento dos Sem Terra Fachada sede da Prefeitura Municipal de Santo Amaro. Foi ocupada por centenas de integrantes do Movimento dos Sem Terra, nesta manhã de quinta feira...
Comarca de Santo Amaro realiza casamento coletivo LGBT Cartaz anuncia projeto de apoio ao casamento LGBT. Na sexta-feira (22/07/2016), a comarca de Santo Amaro, Recôncavo baiano, celebra um casamento col...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br