Feira de Santana: crianças e adolescentes são destaque no Fórum do Selo Unicef

II Fórum Comunitário Selo Unicef - Município Aprovado, ocorreu em Feira de Santana.

II Fórum Comunitário Selo Unicef – Município Aprovado, ocorreu em Feira de Santana.

Crianças cantando, dançando, se divertindo e emocionando a plateia. As apresentações durante o II Fórum Comunitário Selo Unicef – Município Aprovado – movimentaram a manhã desta terça-feira, (12/07/2016), no Centro de Cultura Maestro Miro (CCMM), no bairro Muchila, em Feira de Santana. O evento teve como principal objetivo compartilhar as ações promovidas pelo município em defesa da criança do adolescente.

Quem prestigiou o fórum teve a oportunidade de conhecer melhor os projetos e iniciativas de diversas secretarias do município na política pública em defesa da criança e do adolescente. Representantes do Unicef – Fundo das Nações Unidas para a Infância – estiveram presentes a fim conhecer o trabalho desenvolvido pela Prefeitura de Feira de Santana nas áreas de educação, desenvolvimento social, saúde, cultura, esporte e prevenção à violência, entre outras.

Feira de Santana está entre os dez municípios da Bahia, o único de grande porte, que concorre ao Selo Unicef 2013/2016. O reconhecimento é dado pelo ao trabalho desenvolvido pela gestão pública para a garantia dos direitos, defesa e qualidade de vida de menores de idade entre 0 e 17 anos.

“O Selo Unicef é um reconhecimento, mas o objetivo é reduzir a desigualdade e garantir que as crianças e adolescentes tenham os seus direitos garantidos. O resultado da avaliação realizada em Feira de Santana deverá ser divulgado entre o fim de novembro e começo de dezembro”, explica Bruno Viecili, oficial de comunicação do Unicef.

Como não poderia deixar de ser, os protagonistas do fórum foram as crianças e adolescentes. Os alunos que integram o Programa Música na Escola, iniciativa da Secretaria Municipal de Educação, abriram a solenidade do evento. Os estudantes das escolas municipais Francy Barbosa e João Paulo II apresentaram os resultados das aulas de coral performático e flauta doce. Crianças que participam da Orquestra Sinfônica Infantojuvenil Princesa do Sertão também estiveram no palco.

Teve música também na apresentação das crianças da instituição Luz e Labor, cujas atividades são financiadas pelo Fundo Municipal do Direito da Criança e do Adolescente – FMDCA. Já as crianças do bairro Aviário e adjacências, que participam do projeto Aprender Brincando, do Centro Municipal de Formação Profissional Juiz Valter Ribeiro Costa Junior, apresentaram de forma lúdica um protesto contra o trabalho infantil. Emoção e muito colorido.

Ações do municipio

Diversas autoridades prestigiaram o evento: os secretários municipais Jayana Ribeiro, de Educação; Ildes Ferreira, de Desenvolvimento Social; Denise Mascarenhas, Saúde; Rafael Cordeiro, Cultura, Esporte e Lazer; Mauro Moraes, de Prevenção à Violência; e Valdomiro Silva, de Comunicação Social.

Membros do Conselho Municipal e Estadual da Criança e Adolescente, do Núcleo de Cidadania dos Adolescentes – NUCA e diretores de escolas, entre outros.

“Não são medidos esforços quando se trata da melhoria da qualidade de vida das nossas crianças em Feira de Santana. Temos muito o que agradecer”, garante a presidente do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente, Maria Régis Lima.

“Neste município, somos acompanhados, fiscalizados e cobrados pela população e por outros órgãos, e é exatamente assim que deve ser feito. Enquanto a criança for a prioridade, teremos uma sociedade cada vez mais justa”, afirma o secretário de Desenvolvimento Social, Ildes Ferreira.

A secretária de Educação, Jayana Ribeiro, apresentou as diversas iniciativas da Seduc. “Nestes últimos três anos, construímos doze novas creches, oito escolas de ensino fundamental, ampliamos 28 e reformamos 101, tudo pensando em um novo padrão estrutural que fosse mais digno para promover ambientes agradáveis e favoráveis à aprendizagem. Nossas crianças e adolescentes merecem o melhor”, garante Jayana.

Ana Clara Costa Nunes, coordenadora do Núcleo de Educação Permanente da Sedeso, mostrou por que Feira de Santana tem se destacado neste setor: a rede dispõe de quatro conselhos tutelares; três Centros de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS); e 15 Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), todos localizados em áreas de maior vulnerabilidade social, que apoiam a criança e o adolescente.

Na área de saúde, a técnica Vanessa Sampaio, coordenadora do Programa DST/AIDS, enumerou os diversos atendimentos disponíveis na rede com o objetivo de proteger os menores, a exemplo de exames médicos, atendimentos odontológicos e outros.

Outras publicações

Feira de Santana quer silêncio apreendeu mais de 400 aparelhos de som neste ano Poluição sonora. Apenas neste ano mais de 400 aparelhos e acessórios de som automotivos foram apreendidos durante as operações “Feira Quer Silêncio”...
Implantação do BRT de Feira de Santana é debatido em Congresso Latino-Americano Obra do Sistema BRT de Feira de Santana. A experiência de implantação do sistema do BRT em Feira de Santana, cujo modelo é considerado um dos mais e...
Feira de Santana: saída de Edson Borges é marcada por tencionamento, atraso nos pagamentos e desgaste da imagem do prefeito Tarcízio Pimenta Edson Felloni Borges deixa governo municipal. O ex-secretário de Comunicação do Município de Feira de Santana (SECOM), Edson Borges, buscou manter u...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br