Exclusiva: deputado José Carlos Aleluia avalia governos, comenta sobre Caso Lava Jato e processo contra Eduardo Cunha

José Carlos Aleluia: Nós estamos nos preparando para 2018.

José Carlos Aleluia: Nós estamos nos preparando para 2018.

O deputado federal José Carlos Aleluia (DEM/BA), em entrevista exclusiva ao Jornal Grande Bahia, comenta sobre crise econômica, Caso Lava Jato, julgamento do deputado afastado Eduardo Cunha, eleição para presidência da Câmara dos Deputados, participação do Democratas nas eleições de 2016, relação entre governo federal e governo da Bahia. O deputado conclui a entrevista avaliado as administrações do Governo do Estado da Bahia, da Prefeitura de Salvador e da Prefeitura de Feira de Santana.

Confira a entrevista

Jornal Grande Bahia — Como analisa o cenário econômico e quais são as perspectivas para o povo brasileiro?

José Carlos Aleluia — Nós chegamos ao fundo do poço, a economia parou decresceu, os empregos pararam de subir. Há uma expectativa, um sentimento muito grande, que agora, no segundo semestre de 2016, nós vamos ter uma discreta recuperação e, em 2017, se o governo conseguir manter o rumo que está dando à economia, poderemos ter crescimento econômico e crescimento do emprego.

JGB — Como analisa essa série de casos envolvendo deputados e a Operação Lava Jato?

José Carlos Aleluia — A Lava Jato é uma lavagem de alma. O povo brasileiro apoia integralmente e, eu, como político, também apoio integralmente. Aqueles que roubaram dinheiro público, foram responsáveis por roubarem a merenda escolar, por roubarem as escolas, por roubarem a felicidade das famílias. Eles têm que pagar e pagar com cadeia. O Brasil vai ser um Brasil diferente depois da Operação Lava Jato.

JGB — Quais são as perspectivas em termos de votação do caso Eduardo Cunha? Não lhe incomoda a longa demora desse processo?

José Carlos Aleluia — Agora, mais não. O processo está pronto para ser votado. Não dá para votar na primeira semana de agosto de 2016, porque nós temos convenções, os deputados não estarão lá. Mas, na segunda ou terceira semana será votado e a expectativa é que ele vai perder o mandato.

JGB — O deputado afastado Eduardo Cunha disse que na condição dele — envolvido no Caso Lava Jato — existem mais 117 deputados. Como analisa essa afirmação?

José Carlos Aleluia — Ele deveria representar os deputados. Se ele representar, nós vamos julgar. Cabe a ele achar um partido ou uma instituição que represente.

JGB — O seu partido conseguiu vencer a eleição para presidência da Câmara dos deputados. Como analisa aquele momento político e qual foi o seu papel nesse processo?

José Carlos Aleluia — Eu tinha conversado com os partidos de oposição e nós do partido Democratas resolvemos que o nome mais viável para vencer as eleições era Rodrigo Maia. Eu trabalhei para Rodrigo Maia (DEM/RJ) e me considero vitorioso junto com ele.

JGB — Observando o cenário político baiano. O senhor emitiu uma nota afirmando que o partido Democratas está retomando o protagonismo. Como analisa isso?

José Carlos Aleluia — O Democratas já é protagonista. O Democratas é um partido que alguns acharam que iria desaparecer e hoje é a maior força política da Bahia. Nós estaremos fortes nas eleições, venceremos, seremos o partido com mais votos, mais baianos votarão no Democratas, mais do que em qualquer outro partido. Nós estamos nos preparando para 2018.

JGB — O Democratas pretende disputar cargo majoritário em quantos municípios?

José Carlos Aleluia — Nós vamos ter perto de 100 candidatos.

JGB — Com relação ao Governo federal e o governo da Bahia. Como analisa a relação institucional?

José Carlos Aleluia — Nós faremos tudo para que a Bahia não seja discriminada. Agora, o governador tem que fazer o dever de casa.

Avaliação de governos

JGB — Como avalia o governo Rui Costa?

José Carlos Aleluia — O governo Rui Costa é um governo médio, a avaliação dele é média, não chega a ser um governo desastroso, mas é um governo médio para menos.

JGB — Como avalia a administração do prefeito de Salvador, ACM Neto?

José Carlos Aleluia — ACM Neto é o melhor prefeito do Brasil. A avaliação dele é muito clara como melhor prefeito das capitais do Brasil.

JGB — Como avalia a administração do prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo de Carvalho?

José Carlos Aleluia — José Ronaldo está muito acima da média, é um prefeito excelente e vai para o seu quarto mandato e ninguém vai para o quarto mandato se não for excelente.

*A entrevista com o deputado federal José Carlos Aleluia (DEM/BA) foi gravada pelo jornalista e cientista social Carlos Augusto, durante a Convenção do Partido Democratas de Feira de Santana, ocorrida na segunda-feira (25/07/2016).

Outras publicações

Eleições 2016 – Feira de Santana: deputado Zé Neto intensifica contatos nos últimos dias de campanha Deputado Zé Neto intensifica contatos nos últimos dias de campanha. O candidato Zé Neto (coligação É Hora de Mudar), esteve na manhã de terça (27/09...
Defesa do ex-presidente Lula qualifica acusações como absurdas Cristiano Zanin Martins explica que Lawfare é o termo utilizado em referência ao fenômeno do uso abusivo e frívolo do direito, nacional ou internacio...
José Carlos Aleluia diz que: com tantos pedágios, Partido dos Trabalhadores virou Partido das Tarifas “A transferência da praça de pedágio da Estrada do Coco revela mais uma farsa do PT. Para ganhar as eleições da prefeitura de Camaçari e do governo do...

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: diretor@jornalgrandebahia.com.br.